Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7690

Título: Análise das quedas que resultaram em fratura da extremidade próximal do fémur
Autor: Preto, Leonel
Novo, André
Mendes, Eugénia
Barreira, Elisabete
Palavras-chave: Idosos
Fratura da anca
Característica da queda
Funcionalidade
Issue Date: 2012
Editora: Escola Superior de Saúde , Instituto Politécnico de Bragança
Citação: Preto, Leonel; Novo, André; Mendes, Eugénia; Barreira, Elisabete (2012) - Análise das quedas que resultaram em fratura da extremidade proximal do fémur. In I.º Congresso de Cuidados Continuados da Unidade de Longa Duração e Manutenção de Santa Maria Maior: Dilemas Actuais e Desafios Futuros. Miranda do Douro. p. 24. ISBN 978-972-745-143-2
Resumo: As quedas constituem uma das principais causas de morbilidade no idoso. Investigámos fatores de risco e características das quedas que resultaram em fratura da anca, com base em entrevistas a idosos internados em ortotraumatologia. Identificar fatores intrínsecos e ambientais e analisar o relato da queda. Avaliar, retrospetivamente, a independência funcional do idoso antes da queda; e prospectivamente a independência seis meses após alta. Estudo descritivo com 18 idosos participantes; sendo critérios de inclusão apresentarem-se orientados, colaborantes e sem amenésia para o episódio de queda. A recolha de dados fez-se durante o internamento e seis meses após alta clínica. A amostra foi constituída por 4 homens e 14 mulheres com média de idade de 82,39±5,33 anos. O membro lesado foi maioritariamente o esquerdo (n=7) e predominou a fratura do colo (n=9), seguindo-se a trocantérica (n=6), subtrocantérica (n=2) e intratrocantérica (n=1). Todos os idosos foram submetidos a cirurgia. As fraturas resultaram na sua maioria (n=13) de quedas da própria altura ocorridas em casa (n=13). Os idosos relataram fatores que, isoladamente ou em conjunto, precipitaram a queda; entre os quais as perturbações do equilíbrio (n=11), diminuição da força (n=6), calçado mal ajustado (n=4) e barreiras arquitetónicas (n=4). Relativamente ao mecanismo do trauma, frequentemente a queda deu-se para o lado em que ocorreu a fratura (n=13), sem utilização das mãos como defesa (n=10). Quase todos os participantes (n=16) referiram ter medo de cair novamente após deixarem o hospital. DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: As quedas resultaram da combinação de fatores intrínsecos e extrínsecos. O padrão mais comum foi a queda da própria altura, sem uso de reflexos protetores, impactando no solo com o quadril do lado fraturado. Após a alta a grande maioria dos idosos regressou ao domicílio. Na avaliação após 6 meses constatou-se que 5 faleceram, dos quais 3 com AVC. Comparando a funcionalidade antes da queda e seis meses após alta, através da Escala de Lawton e Índice de Katz, concluímos que as fraturas da anca conduziram a uma diminuição acentuada da independência funcional.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7690
ISBN: 978-972-745-143-2
Versão do Editor: http://www.essa.ipb.pt
Appears in Collections:CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Livro_Resumos_Análise das quedas....pdf678,88 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE