Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/10351
Título: Avaliação da qualidade de vida do idoso residente em meio rural
Autor: Anes, Eugénia
Geraldes, Maria de Fátima
Fernandes, Adília
Magalhães, Carlos Pires
Antão, Celeste
Palavras-chave: Qualidade de vida
SF-36v2
Idosos
Rural environment
Data: 2014
Editora: Asociación de Psicología Evolutiva y Educativa de la Infancia y de la Adolescencia (INFAD de Psicologia)
Citação: Anes, Eugénia; Geraldes, Maria de Fátima; Fernandes, Adília; Magalhães, Carlos Pires; Antão, Celeste (2014) - Avaliação da qualidade de vida do idoso residente em meio rural. INFAD Revista de Psicología. ISSN 0214-9877. 1:2, p. 245-257
Resumo: Devido ao grande impacto na sociedade contemporânea do crescente envelhecimento da população, as intervenções vão cada vez mais no sentido de promover a qualidade de vida das pessoas desta faixa etária (Silva, 2011). A avaliação e intervenção na pessoa idosa deve ser integral, multidimensional e dinâmica, perspetivando o “melhor conhecer para melhor cuidar” (Araújo, Ribeiro, Oliveira & Martins, 2011). Segundo Carvalho e Rodrigues-Ferreira (2011) o idoso bem adaptado é o idoso que se interessa pela vida e que pode estar inserido na comunidade, num meio ambiente apropriado. É no meio rural que muitos idosos continuam esta fase da sua vida, enfrentando muitas vezes algumas adversidades. Assim é indispensável diagnosticar fatores com impacto ao nível da qualidade de vida, para que os profissionais de saúde possam intervir proporcionando-lhes um envelhecimento bem-sucedido. Pretendeu-se com este estudo avaliar a perceção da qualidade de vida em idosos residentes em meio rural no Nordeste de Portugal, verificando a sua relação com variáveis sociodemográficas e clínicas. É um estudo de carater quantitativo, não experimental, descritivo e transversal. A população foi selecionada por conveniência. A amostra em estudo (dois terços da população) é formada por 22 idosos, aos quais foi aplicado um instrumento de colheita de dados formado por um instrumento genérico de saúde o MOS-SF-36v2 e questões sociodemográficas e clínicas.No que respeita ao índice de qualidade de vida apresentam valores (em média) menores que os valores de referência da população portuguesa (Ferreira & Santana, 2003), também menores que populações de idosos institucionalizados (Silva, 2011). Apresentam piores scores as dimensões físicas. As variáveis que apresentam uma relação significativa são o sexo, a idade, a situação familiar, o estado civil, a quem recorrem quando necessitam de ajuda e a presença de doenças.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/10351
ISSN: 0214-9877
Versão do Editor: http://infad.eu/RevistaINFAD/2013/n2/volumen1/0214-9877_2013_2_1_247.pdf
Aparece nas colecções:ESSa - Artigos em Revistas Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO RESIDENTE EM MEIO RURAL..pdf1,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.