Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Produção e Tecnologia Vegetal >
PTV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/3939

Título: Avaliação da actividade antioxidante de frutos secos
Autor: Delgado, Teresa
Pereira, J.A.
Ramalhosa, Elsa
Palavras-chave: Frutos secos
Fenóis totais
Actividade antioxidante
Issue Date: 2010
Editora: Associação Portuguesa de Horticultura
Citação: Delgado, Teresa; Pereira, José Alberto; Ramalhosa, Elsa (2010) - Avaliação da actividade antioxidante de frutos secos. 2º Simpósio Nacional de Fruticultura. Castelo Branco
Resumo: A ingestão de frutos secos pode trazer inúmeros benefícios à saúde humana devido à presença de compostos antioxidantes. Dessa forma, no presente trabalho pretendeu-se avaliar a actividade antioxidante de vários frutos secos, designadamente, avelãs, nozes, amêndoas e pinhões, adquiridos numa grande superfície da região e sujeitos a uma extracção com acetona 80% (v/v) durante 24 horas. Nas diferentes amostras foi avaliado o teor em fenóis totais através do método do Folin-Ciocalteau e a actividade antioxidante através dos métodos do efeito bloqueador dos radicais livres de DPPH e do Poder Redutor. Em termos gerais, as amêndoas e os pinhões foram os frutos secos que apresentaram os menores teores de fenóis totais, 7,0+1,5 e 6,9+1,2 mg GAE/g extracto, respectivamente, ao contrário das nozes, nas quais foi determinado um teor de fenóis totais cerca de 38 vezes superior aos anteriores (268+32 mg GAE/gextracto). Foram também as nozes que apresentaram maior actividade antioxidante, tanto em termos de poder redutor (EC50 = 0,091+0,015 mgextracto/mL) como de actividade bloqueadora de radicais livres, designadamente do radical DPPH (EC50 = 0,060+0,011 mgextracto/mL). Tendo em consideração os resultados obtidos em ambos os ensaios da actividade antioxidante, os frutos secos podem ser ordenados da seguinte forma: noz > avelã > pinhão > amêndoa. Com o presente trabalho demonstrou-se que, em termos gerais, os frutos secos são uma fonte natural de compostos bioactivos com potencial para melhorar a saúde humana e reduzir o risco de ocorrência de doenças. Em particular, verificou-se que as nozes são o fruto seco mais promissor de entre os analisados.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/3939
Appears in Collections:PTV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Artigo Conf Fruticultura (avelãs).pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE