Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/16476
Título: Conceção dos idosos em relação à pessoa idosa
Autor: Alves, Patricia
Anes, Eugénia
Sousa, Filomena
Rodrigues, Carina
Teixeira, Cristina
Palavras-chave: Idoso
Pessoa idosa
Conceção da pessoa idosa
Data: 2016
Editora: Departamento de Saúde da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro
Citação: Alves, Patricia; Anes, Eugénia; Sousa, Filomena; Rodrigues, Carina; Teixeira, Cristina ( 2016) - Conceção dos idosos em relação à pessoa idosa. In III Seminário "Novas Abordagens no Cuidar". Mogadouro
Resumo: Para a Organização Mundial da Saúde (OMS) é considerado idoso aquele que tem 60 ou mais anos de idade. Nos países desenvolvidos, essa etapa da vida começa oficialmente aos 65 anos, ainda que alguns se sintam bem jovens nessa idade e outros comecem a sentir certos desgastes bem antes. De facto, a terceira idade não é, nem deverá ser, sinonimo de velhice, trata-se apenas de um estágio de vida, no qual há cada vez mais gente a viver nesta idade. Daí a necessidade de olhar para ela de uma forma mais especial. No processo de envelhecimento a pessoa passa por um conjunto de modificações biopsicossociais que caracteriza o desenvolvimento do indivíduo. Há que entender estas transformações que estão na origem de algumas crises e perturbações. Caracterização da amostra. Conhecer a conceção de idoso na amostra em estudo. Tipo de estudo- Qualitativo e quantitativo observacional descritivo exploratório e transversal. Amostra- 35 idosos da cidade de Bragança, com idade igual ou superior a 65 anos. Amostragem- Não probabilístico acidental. Aplicação de entrevista semi-estruturada. A nossa amostra é maioritariamente do sexo feminino (66%), realidade coincidente com a da população Portuguesa, apresentando valores aproximados de 54% para este grupo (PORDATA, 2016). Com idades Compreendida entre 65 e 95 anos. Maioritariamente casados ou em união de facto e com menos de 4 anos de escolaridade (Figura 1). Em relação à conceção sobre a pessoa idosa (Figura 2) os resultados evidenciam que o idoso é visto como um ser dependente e limitado (56,2%), com limitações a nível físico e a nível e psíquico. Osório (2007) corrobora os presentes resultados, menciona que no idoso na vertente biológica com o decorrer do tempo adquire uma série de limitações e diminuição da capacidade funcional, em comparação com às outras etapas da vida. Mas estas não impedem que a grande maioria das pessoas desfrute de uma vida com qualidade e tenha uma participação ativa na sociedade partilhando a sua experiência de vida (Bluck & Glück, 2004). Por outro lado, é visto como uma pessoa com sabedoria e experiencia por 15,6% dos inquiridos idosos. Schneider e Irigaray (2008) afirmam que os anos conferem experiência e sabedoria. Os idosos inquiridos concetualizam o idoso como uma pessoa com muita idade, com diminuição das capacidades físicas e psíquicas, por outro lado consideram este como alguém com sabedoria e experiência. No processo de envelhecimento a pessoa passa por um conjunto de modificações biopsicossociais que caracteriza o ciclo evolutivo do indivíduo. Assim, a pertinência da identificação destas transformações verificadas nesta fase da vida e, determinantes de algumas crises e perturbações, são imprescindíveis na tomada de decisão, no sentido de promover a melhoria qualidade de vida dos idosos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/16476
Aparece nas colecções:ESSa - Posters em Encontros Científicos Nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
10 - POSTER - Conceção dos idosos em relação à pessoa idosa 13 outubro 2016.pdf509,73 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.