Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/8964
Título: Biodiversidade de sirfídeos em olivais da região de Mirandela (Nordeste de Portugal)
Autor: Pinheiro, Lara A.
Torres, L.
Gomes, Alexandre
Santos, Sónia A.P.
Palavras-chave: Episyrphus balteatus
Sphaerophoria scripta
Riqueza específica
Olival transmontano
Data: 2012
Editora: Associação Portuguesa de Horticultura
Citação: Pinheiro, Lara A.; Torres, Laura M.; Gomes, Alexandre; Santos, Sónia A.P. (2012) - Biodiversidade de sirfídeos em olivais da região de Mirandela (Nordeste de Portugal). In Bento, Albino; Pereira, J.A. (Eds) VI Simpósio Nacional de Olivicultura. p. 261-268. ISBN 978‐972‐8936‐12‐9
Resumo: As larvas de sirfídeo têm potencial como agentes de luta biológica e no olival podem ser particularmente importantes como predadores naturais de algodão-daoliveira, Euphyllura olivina Costa (Hemiptera: Psyllidae) e de larvas da geração filófaga da traça-da-oliveira, Prays oleae Bernard (Lepidoptera: Yponomeutidae). Com o presente trabalho pretendeu-se conhecer a diversidade da sirfideofauna em olivais na zona de Mirandela (Trás-os-Montes). O trabalho de campo foi realizado em duas parcelas de um olival conduzido em Modo de Produção Biológico (Valbom-dos-Figos) e em três olivais conduzidos em Modo de Produção Integrada (Cedães, Paradela e Suçães). A amostragem decorreu de agosto a outubro de 2009, de abril a novembro de 2010 e de maio a novembro de 2011. Os sirfídeos foram recolhidos com recurso a: (1) garrafas Olipe, (2) rede entomológica e (3) armadilhas cromotrópicas amarelas. Todos os sirfídeos recolhidos foram levados para o laboratório, separados, conservados em álcool e identificados até à espécie. A riqueza específica para os sirfídeos capturados nas garrafas Olipe variou entre uma a três espécies em 2011, três e cinco em 2010 e quatro em 2009. A espécie mais abundante para os três anos de amostragem e neste tipo de armadilha foi Episyrphus balteatus (De Geer), com uma abundância relativa que variou entre 36,4 e 64,62%. Através da rede entomológica foi possível capturar quatro espécies, sendo Sphaerophoria scripta (L.) a espécie dominante com 72,7% de abundância relativa. As armadilhas cromotrópicas capturaram um número muito baixo de sirfídeos, mas uma das espécies capturadas foi única neste estudo, Myathropa florea (L.). Neste estudo foi possível registar um total de nove espécies pertencentes à sirfideofauna no olival transmontano.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/8964
ISBN: 978‐972‐8936‐12‐9
Aparece nas colecções:CIMO - Artigos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
14_Pinheiro et al 2012.pdf873,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.