Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Teses de Mestrado >
QSA - Qualidade e Segurança Alimentar >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7614

Título: Efeito da adubação azotada na composição química e propriedades antioxidantes de sementes de colza da cultivar hydromel
Autor: Costa, Dina Raquel Luís da
Orientador: Santos, Clementina M.M.
Rodrigues, M.A.
Palavras-chave: Sementes de colza
Cultivar hydromel
Adubação azotada
Composição química
Atividade antioxidante
Issue Date: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária
Citação: Costa, Dina Raquel Luís da (2012) - Efeito da adubação azotada na composição química e propriedades antioxidantes de sementes de colza da cultivar hydromel. Bragança: Escola Superior Agrária. Dissertação de Mestrado em Qualidade e Segurança Alimentar
Resumo: Neste trabalho pretendeu-se avaliar o efeito da adubação azotada na composição química e nas propriedades antioxidantes de sementes de colza da cultivar Hydromel. As amostras de semente de colza foram obtidas num ensaio de campo que decorreu em Bragança, em que a colza foi cultivada em ciclo de outono/inverno, na época de 2009/2010. A denominação das amostras de colza foi definida consoante as doses de azoto aplicadas em cobertura no ensaio de campo, as quais foram 0 (N0), 50 (N50) e 150 (N150) kg de azoto por hectare. No que diz respeito à composição química determinou-se o teor em humidade, cinzas, proteína, gordura e fibras (NDF e ADF) e procedeu-se à quantificação dos ácidos gordos por cromatografia gasosa (GC/FID). As sementes de colza são maioritariamente constituídas por gordura. A amostra N0 possuiu o maior teor em gordura (47,36%) e o menor valor foi encontrado na amostra N150 (44,62%). O perfil em ácidos gordos é maioritariamente constituído por ácidos gordos monoinsaturados, sendo o ácido oleico o mais abundante (cerca de 60%). A análise dos espectros de ressonância magnética nuclear dos extratos de colza confirma estes dados. O teor em proteína apresentou o seu maior valor na amostra N150 (17,08%), a qual possui a fertilização azotada máxima, enquanto o menor teor em proteína foi encontrado na amostra sem fertilização (13,93%). O teor em NDF foi similar em todas as amostras (cerca de 34%). Por outro lado, o aumento da fertilização azotada conduziu a uma diminuição do teor em ADF. O teor em cinzas e em humidade não apresentou variações significativas nas diferentes amostras. A atividade antioxidante dos extratos das sementes de colza foi avaliada pelos métodos da capacidade redutora total, do efeito bloqueador de radicais livres de DPPH e do poder redutor. Os extratos de colza obtidos por extração com metanol à temperatura ambiente apresentaram maior eficiência antioxidante do que os obtidos por extração à temperatura de ebulição, considerando as 3 metodologias testadas. Os extratos N0 e N50 obtidos por extração à temperatura ambiente mostraram ter uma maior eficiência antioxidante (EC50 de 0,93 e 0,92 mg/ml para o DPPH e 0,99 e 1,03 mg/ml para o poder redutor). O extrato N0 obtido na extração à temperatura ambiente apresentou o maior teor em fenóis totais, sendo de 25,73 mg GAE/g de extrato. Em suma, variações na fertilização azotada da cultura de colza da cultivar Hydromel induz alterações na composição química e propriedades antioxidantes das sementes obtidas. E assim sendo, as condições de fertilização da cultura de colza devem ser tidas em conta de forma a maximizar a sua aplicação industrial. This work aimed to evaluate the effect of nitrogen fertilization on chemical composition and the antioxidant properties of rapeseed Hydromel cultivar. Samples were obtained in a field trial held in Bragança, in which rape grown in a cycle of autumn/winter season in 2009/2010. The designation of the samples was defined as rapeseed nitrogen rates applied in the field trial, which were 0 (N0), 50 (N50) and 150 (N150) kg of nitrogen per hectare. With respect to chemical composition, it was determined moisture, ash, protein, fat and fiber (NDF and ADF) content, and proceeded to the quantification of fatty acids by gas chromatography (GC/FID). The rapeseed is mainly constituted by fat. The N0 sample had the highest fat content (47.36%). The fatty acid profile is mainly composed by monounsaturated fatty acids, oleic acid being the most abundant (60%). Through the analysis of the nuclear magnetic resonance spectra it was also found that the major triglyceride was oleic acid. The protein content in the samples varied, the greatest value was found in sample N150 (17.08%), which possess the highest nitrogen fertilization, while the lower protein content was found in the sample without fertilization (13.93%). The content of NDF was similar in all samples (approximately 34%). Moreover, with increasing nitrogen fertilization, the content of ADF was lower. The ash and moisture content did not vary in the different samples. The antioxidant activity was evaluated by the total reduction capacity, the blocking effect of free radicals of DPPH and reducing power. The rapeseed extracts obtained from extraction at room temperature showed the highest antioxidant efficiency than those obtained from extraction at boiling temperature, for all methodologies tested. The extracts N0 e N50 obtained from extraction at room temperature proved to have greater antioxidant efficiency (EC50 of 0.93 and 0.92 mg/ml for DPPH, 0.99 and 1.03 mg/ml for reducing power). The N0 extract obtained in the extraction at room temperature showed the highest total phenol content, 25.73 mg of GAE/g extract. To conclude, it is noteworthy that the chemical composition and antioxidant properties of rapeseed are altered with nitrogen fertilization. Thus, the optimum conditions for growing rape must first be taken into account according to the industrial application of cultures of oilseed rape.
URI: http://hdl.handle.net/10198/7614
Appears in Collections:QSA - Qualidade e Segurança Alimentar

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese final-Dina.pdf1,72 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE