Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Artes Visuais >
DAV - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5792

Título: Engenhar, o engenho: a razão prática duma engenharia inversa: a interpretação da cultura do design em culturas periféricas
Autor: Costa, Carlos Casimiro da
Orientador: Fabião, Henrique Jorge
Palavras-chave: Design industrial
Metalinguagens
Realização de conteúdos
Issue Date: 2004
Editora: Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia
Citação: Costa, Carlos Casimiro da (2004) - Engenhar, o engenho: a razão prática duma engenharia inversa: a interpretação da cultura do design em culturas periféricas. Porto: FEUP. Dissertação de Mestrado
Resumo: A dissertação de Mestrado aqui proposta evidência aspectos relativos do enquadramento do design industrial com a procura de metalinguagens identificativas no cruzamento continuum de saberes com outras áreas do conhecimento, e como estas são parte interveniente na codificação actual da nova ‘paisagem doméstica’. Nas metamorfoses e na fluidez ‘líquida’ desta sociedade em rede, dispersa entre lugares e não-lugares, investigam-se as distâncias que justificam este alcance perceptível dum nomadismo ‘habitativo’ por parte dos estudantes e dos professores, num enquadramento localizável entre o centro e a periferia. Um território de difícil definição na procura de identidades e de ‘espíritos’ emancipadores. A procura de outros valores como forma de estruturar dentro do design tipologias concretas e perceptíveis de alcance planeador, sustenta então este discurso: uma espécie de esqueleto transformador de origens em caminhos interpretativos. Neste estudo procurou-se adequar algumas ferramentas (tooling) que permitam um pensar do design na interpelação das relações dum habitar edificante, seguindo uma lógica de equilíbrio do homem com o meio, por via duma reutilização (reuse) de formas, materiais, serviços, textos, imagens e sons, num culminar de uma experiência profícua, abrangente e interactiva. Nesta perspectiva, Design e Engenharia determinam-se num enquadramento inicial mas fundamental. ‘Engenhar’ pela reutilização, reutilizar pelo contínuo engenho que a criatividade e a vida obrigam. Falam de ‘pedras’ e de ‘asas’ e das possíveis formas criminosas de estas se relacionarem.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5792
Versão do Editor: http://hdl.handle.net/10216/12836
Appears in Collections:DAV - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
engenhar_um_engenho_ccc2_2004.pdfMestrado em design industrial:Engenhar, o engenho: a razão prática duma engenharia inversa: a interpretação da cultura do design em culturas periféricas10,62 MBAdobe PDFView/Open
esquema_final_de_tese_engenho_ideias_ccc.pdfEsquema final da tese de mestrado em design Industrial: um engenho de ideias 15,24 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia