Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Posters em Encontros Científicos Nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5208

Título: Medição da qualidade de vida de insuficientes renais crónicos: criação da versão portuguesa do KDQOL-SF
Autor: Anes, Eugénia
Ferreira, Pedro Lopes
Palavras-chave: Qualidade de vida
Verção portuguesa do KDQOL-SF
Issue Date: 2008
Editora: Serra Pinto - Media Health Solutions
Citação: Anes, Eugénia; Ferreira, Pedro Lopes (2008) - Medição da qualidade de vida de insuficientes renais crónicos: criação da versão portuguesa do KDQOL-SF. In 8º Congrsso Nursing. Lisboa
Resumo: A insuficiência renal é uma doença crónica, que acarreta imensas alterações e desafios na vida diária destes doentes e que constitui uma companhia perpétua. O objectivo último do tratamento desta doença, não só deve ser prolongar a vida do doente — utilizando se necessário terapias de substituição da função renal — mas também proporcionar um maior grau de reabilitação com a melhor qualidade de vida possível. A qualidade de vida relacionada com a saúde e a percepção do estado de saúde estão, assim, associados a um mais alto nível de bem-estar e de satisfação dos indivíduos e, também, a uma melhor adaptação às circunstâncias e a uma maior rentabilidade, contribuindo para uma menor morbilidade e, consequentemente, menor despesa. Por outro lado, é imprescindível a introdução da avaliação da qualidade de vida como indicador positivo dos cuidados de saúde, sendo fundamentais e imprescindíveis as percepções dos indivíduos sobre a sua própria saúde. Em Portugal, alguns profissionais sentiam a necessidade de um instrumento de medição que avaliasse a qualidade de vida relacionada com a saúde em insuficientes renais crónicos em diálise, através de um instrumento de medida específico de percepção e que, simultaneamente, efectuasse uma avaliação geral da saúde. Daí a pertinência em procurar validar para a língua e cultura portuguesas o KDQOL-SF, Kidney Desease Quality of Life, um instrumento que nos pareceu o mais adequado do ponto de vista de construção, conteúdo e tempo de aplicação. O objectivo desta comunicação é apresentar os resultados dos processos de tradução, adaptação cultural e validação da versão 1.3 do instrumento KDQOL-SF de medição de qualidade de vida de insuficientes renais crónicos. Este questionário é composto por perguntas agregadas em onze dimensões específicas de doentes renais em fase terminal (componente ESRD) e oito dimensões genéricas de estado de saúde (componente SF). O questionário foi traduzido para português, tendo sido adoptada a metodologia de tradução-retroversão. Posteriormente, foram constituídos dois painéis, um com um revisor clínico, e outro constituído por cinco pessoas com insuficiência renal crónica em hemodiálise, a quem foi feito um teste de compreensão. Para testar a fiabilidade do instrumento de medição tiveram-se em conta os conceitos de estabilidade intertemporal e de coerência interna. Assim, numa amostra de 26 pessoas com insuficiência renal crónica em tratamento dialítico, os valores das correlações entre duas avaliações consecutivas foram altos e positivos, variando entre 0,71 para a função cognitiva e 0,98 para o apoio social. A coerência interna ou homogeneidade de conteúdo foi testada através do α de Cronbach, em que se obtiveram resultados superiores a 0,70, com excepção da actividade profissional (0,69), do peso da doença renal (0,65) e da qualidade da interacção social (0,36). A validade de conteúdo foi garantida através dos resultados de ambos os painéis utilizados e a validade de construção pelas relações lógicas entre as variáveis e pelas correlações entre as dimensões. Verificou-se também uma associação linear positiva entre todas as dimensões das componentes ESRD e SF, o que garantiu a validade de critério. Foi desenvolvido posteriormente um estudo não experimental, transversal, descritivo, numa amostra de 231 pessoas com insuficiência renal crónica, que efectuavam tratamento dialítico no nordeste transmontano. Os resultados desta investigação demonstram a influência de diversas variáveis na qualidade de vida dos insuficientes renais crónicos em diálise, como sejam o tipo de admissão, as variáveis sociodemográficas (género, idade, nível de instrução, situação familiar, situação profissional, rendimento, área de proveniência e religião) e clínicas (tipo de tratamento, tempo de tratamento, doenças associadas e complicações). O presente estudo das características psicométricas da versão portuguesa do KDQOL-SF, permite que esta versão possa ser considerada certificada na sua tradução, adaptação cultural e validação para a língua portuguesa e para Portugal.
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/5208
Appears in Collections:CE - Posters em Encontros Científicos Nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Poster Medição da qualidade de vida versão portuguesa do KDQOL-SF1 pdf.pdf183 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE