Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/3890
Título: Aldeias lar: novas casas para velha sabedoria
Autor: Novo, André
Fernandes, Judite
Andrade, Maria João
Araújo, Nuno
Mateus, Paula
Casado, Sónia Alexandra Claro
Palavras-chave: Aldeias
Envelhecimento ativo
Desertificação
Apoio social
Data: 2009
Editora: Reabilidades III
Citação: Novo, André; Fernandes, Judite; Andrade, Maria João; Araújo, Nuno; Mateus, Paula; Casado,Sónia (2009) - Aldeias lar: novas casas para velha sabedoria. In Reabilidades III- Congresso de Enfermagem de Reabilitação. Porto: Escola Superior de Enfermagem do Porto
Resumo: O nosso país, como outros países europeus, na perspectiva das alterações sociais e económicas perspectiva uma fase de transição demográfica, onde podemos constatar um aumento progressivo e acentuado da população adulta e idosa. Estas tendências compreendem fortes implicações na estrutura e funcionamento da sociedade sendo que uma das principais consequências desta modificação social é a qualidade e bem-estar que podemos suportar num futuro recente para estas populações. A Saúde como área de impacto e intervenção social deve atender no planeamento das suas políticas e na distribuição dos seus profissionais por áreas que possam dar resposta a novas necessidades. Porém a insuficiência de dados sobre o estado de saúde e o grau de autonomia das pessoas idosas em Portugal, bem como a sua diferenciação por regiões, orienta numa necessidade de conhecer e compreender melhor a realidade da saúde e envelhecimento da população portuguesa, quer no presente, quer no futuro, de forma a promover novas e melhores abordagens preventivas, curativas e de continuidade de cuidados. Nesta perspectiva a elaboração deste trabalho pretende explorar um conceito de base motivador de uma influência essencial no modo como este fenómeno do envelhecimento deve ser um processo activo da autonomia e independência do idoso. Contribuindo para a motivação do idoso na sua vida e saúde esta prevenção e educação pode ser uma estratégia fundamental para novas realidades menos curativas e mais interventivas. As pessoas idosas são o primeiro recurso para a promoção da sua própria saúde e, por isso, torna-se necessário encorajá-las a participar neste processo reconhecendo que são únicas e singulares nas suas opções e objectivos, sendo esta individualidade e diversidade, características que apresentam reflexos bem acentuados no estado de saúde. O envelhecimento activo sugere instituições activas e dinâmicas que integrem estas metodologias sociais e culturais que permitam ao indivíduo envelhecer não isolado mas num contexto em que se reveja e possa explorar. Neste sentido temos por objectivos: desenvolver conceitos de envelhecimento activo, estabelecer paralelismos entre envelhecimento activo e Aldeias Lar e demonstrar a pertinência das Aldeias Lar como estratégia político-social.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/3890
Versão do Editor: http://www.reabilidade.net/index_ficheiros/Page425.htm
Aparece nas colecções:ESSa - Artigos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
artigo Aldeias Lar.pdf390,58 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.