Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/9985
Título: Propriedades físicas e químicas do solo em áreas de montanha sob coberto de matos: efeito do fogo
Autor: Leite, Micaela
Fonseca, Felícia
Figueiredo, Tomás de
Palavras-chave: Vegetação arbustiva
Fogo
Propriedades do solo
Data: 2013
Editora: Universidade do Minho
Citação: Leite, Micaela; Fonseca, Felícia; Figueiredo, Tomás (2013) - Propriedades físicas e químicas do solo em áreas de montanha sob coberto de matos: efeito do fogo. In António Bento Gonçalves e António Vieira (Eds.) Grandes Incêndios Florestais, Erosão, Degradação e Medidas de Recuperação dos Solos. Braga: Universidade do Minho. p. 227-236. ISBN 978-989-97214-2-5
Resumo: melhores pastagens para os animais, é uma prática relativamente comum no Norte de Portugal. Durante o fogo, o coberto vegetal e os horizontes orgânicos do solo são total ou parcialmente consumidos e os horizontes minerais são aquecidos, o que pode conduzir a modificações das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. A fim de avaliar o efeito deste tipo de incêndios em propriedades físicas e químicas do solo, duas regiões distintas foram selecionados para amostragem: Edroso, Concelho de Vinhais, Trás-os-Montes e Alto Douro; Revelhe, Concelho de Fafe, Entre Douro e Minho. A amostragem realizou-se em áreas contíguas queimadas e não queimadas, com vegetação arbustiva semelhante, predominando Cytisus multiflorus e Ulex europeus. Em cada área de amostragem (Edroso e Revelhe) foram selecionados 16 locais onde se colheram amostras (8 na zona queimada e 8 na zona não queimada), 6 meses após a ocorrência do fogo. As amostras de vegetação arbustiva e herbácea bem como de horizonte orgânico foram colhidas numa área de 0,49 m2 por local e as amostras de solo nas profundidades 0-5, 5-10, 10-15, 15-20 e 20-30 cm. Os resultados mostram que o teor de elementos grosseiros, a porosidade e a permeabilidade diminuem após fogo e a densidade aparente sofre um ligeiro aumento nas zonas queimadas. No que respeita às propriedades químicas, o teor de matéria orgânica, o alumínio de troca e a capacidade de troca catiónica efetiva registaram aumentos após fogo, verificando-se o contrário com o fósforo, as bases de troca e a condutividade elétrica. O potássio, o azoto total e a acidez de troca têm comportamento diferente nas duas áreas de amostragem. As propriedades físicas e químicas do solo sofreram alterações após fogo, por comparação das zonas queimadas e não queimadas, sendo o tipo de vegetação que cobre os solos, relevante neste contexto.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/9985
ISBN: 978-989-97214-2-5
Aparece nas colecções:ARN - Capítulos em Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
EGFA_Fonseca et al. 2013.pdf20,31 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.