Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/7856
Título: Evolução do estado nutritivo azotado em olival mantido com diferentes cobertos vegetais de leguminosas
Autor: Rodrigues, M.A.
Ferreira, I.Q.
Claro, Ana Marília
Correia, C.M.
Moutinho-Pereira, J.M.
Bacelar, E.A.
Fernandes-Silva, Anabela
Arrobas, Margarida
Palavras-chave: Cobertos vegetais
Estado nutritivo
Olival
Data: 2012
Editora: Ministério da Agricultura, Alimentacion Y Ambiente (Espanha)
Citação: Rodrigues, M.A.; Ferreira, I.Q.; Claro, A.M.; Correia, C.M.; Moutinho-Pereira, J.M.; Bacelar, E.; Fernandes-Silva, A.A.; Arrobas, M. (2012) - Evolução do estado nutritivo azotado em olival mantido com diferentes cobertos vegetais de leguminosas. In XIV Simposio Hispano Luso de Nutrición Mineral da las Plantas. Madrid
Resumo: Em olival tradicional as leguminosas são por vezes cultivadas como adubo verde, com o objetivo principal de. que o azoto fixado seja transferido para as árvores, substituindo a aplicação de fertilizantes de síntese industrial. Neste trabalho estudou-se o efeito da introdução de leguminosas como cobertos vegetais no estado nutritivo do olival, avaliado pela concentração ·de azoto nas folhas no período subsequente ao cultivo das leguminosas. Foram instalados dois ensaios: em Suçães, Mirandela; e na Qta do Carrascal, em Vila Flor. Em Suçães constituíram-se quatro tratamentos, designadamente tremoceiro (Lupinus albus), uma mistura de leguminosas pratenses (Trifolium· spp. e Ornithopus spp.), vegetação natural fertilizada com 60 kg N ha'1 e vegetação natural não fertilizada. Na Qta do Carrascal constituíram-se também quatro tratamentos; designadamente tremoceiro, ervilhaca (Vicia villosa), leguminosas pratenses e vegetação natural. Os cobertos foram semeados em Outubro de 2009 e cortados em Maio de 2010. A biomassa produzida foi deixada sobre o solo como mulching. A concentração de azoto nas folhas foi determinada em Janeiro de 2010, 2011 e 2012 e Julho de 2010 e 2011. O efeito do tremoceiro em Suçães foi pouco significativo, tendo-se observado ligeiro aumento de· concentração de azoto nas folhas relativamente à testemunha. As leguminosas anuais de ressementeira natural apresentaram um efeito mais persistente, eventualmente devido à ressementeira natural das leguminosas na estação de crescimento seguinte. Na Qta do Carrascal o efeito da ervilhaca persistiu para a estação de crescimento seguinte, parecendo ser mais efetivo que o efeito do tremoceiro.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7856
Aparece nas colecções:CIMO - Resumos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estado nutritivo do olival.pdf737,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.