Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/771

Título: Avaliação da qualidade ecológica de rios portugueses (Projecto AQUARIPORT): síntese dos resultados referentes à análise das comunidades de macroinvertebrados bentónicos
Autor: Teixeira, Amílcar
Geraldes, Ana Maria
Oliveira, João M.
Bochechas, Jorge
Ferreira, Maria T.
Palavras-chave: Projecto Aquariport
Macroinvertebrados
Qualidade ecológica
IBMWP
Issue Date: 2008
Editora: Associação Portuguesa de Recursos Hídricos
Citação: Congresso da Água. 9. Cascais, 2008. p. 1-12
Resumo: O projecto AQUARIPORT serve de base ao Programa Nacional de Monitorização de sistemas aquáticos e tem como objectivos (1) a recolha de informação base de suporte ao ordenamento dos recursos piscícolas nacionais; (2) o desenvolvimento e a implementação de índices bióticos, baseados na ictiofauna e nos macroinvertebrados bentónicos, que permitam a avaliação da qualidade ecológica de rios no enquadramento nos princípios da Directiva Quadro da Água. Neste âmbito, avalia-se, com base nas comunidades de macroinvertebrados, a integridade ecológica de 107 pontos localizados nas bacias hidrográficas dos rios Douro, Minho, Lima, Mondego, Vouga, Tejo, Sado, Mira e Guadiana das Ribeiras do Oeste e do Algarve. Complementarmente às amostragens de macroinvertebrados também se avalia a condição ambiental de cada ponto amostrado (e.g., estrutura da zona ripícola, substrato do leito, largura do rio, perturbações antropogénicas, condutividade, temperatura, oxigénio dissolvido). Com base nas famílias de macroinvertebrados presentes foram determinados para cada ponto os valores do índice biótico IBMWP. Verificou-se que em 62,3% dos pontos amostrados predominam grupos mais intolerantes à degradação ambiental o que indica que estes locais possuem boa qualidade ambiental (Classes I e II). 24,6% apresentam degradação moderada (Classe III). A qualidade ambiental dos restantes 13,1% encontra-se muito a fortemente degradada, uma vez que os grupos tolerantes ou muito tolerantes à degradação ambiental são dominantes (Classes IV e V). Os parâmetros morfológicos e ambientais que influenciam significativamente a composição das comunidades de macroinvertebrados, são a condutividade, profundidade e largura média do curso de água, presença de hidrófitos, intensidade da urbanização nas áreas circundantes, características do substrato e da mata rípícola.
URI: http://hdl.handle.net/10198/771
Appears in Collections:BB - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
40.pdf724,47 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE