Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7592

Título: Distribuição vertical e horizontal do sistema radicular de espécies florestais: efeito da intensidade de mobilização do solo
Autor: Fonseca, Felícia
Figueiredo, Tomás de
Martins, Afonso
Palavras-chave: Sistemas radiculares
Mobilização do solo
Espécies florestais
Issue Date: 2012
Citação: Fonseca, Felícia; Figueiredo, Tomás de; Martins, Afonso (2012) - Distribuição vertical e horizontal do sistema radicular de espécies florestais: efeito da intensidade de mobilização do solo. In V Congresso Ibérico da Ciência do Solo. Angra do Heroísmo
Resumo: A distribuição das raízes no solo resulta de uma série de processos complexos e dinâmicos, que incluem as interações entre o ambiente, o solo e as plantas em pleno crescimento. O conhecimento da arquitectura radicular de espécies florestais pode permitir a recomendação das mais adaptadas às características de cada estação, conduzindo assim a uma melhor utilização do recurso solo e, em consequência limitar os riscos de mortalidade, pragas e doenças. Com o objectivo de obter informação acerca do desenvolvimento vertical e horizontal do sistema radicular de plantas de Castanea sativa (CS) e Pseudotsuga menziesii (PM) efectuaram-se observações num povoamento misto no NE de Portugal, 26 meses após a sua instalação. O ensaio experimental inclui dois tratamentos, representando diferentes intensidades de mobilização do solo: (RLVC) ripagem localizada seguida de armação do terreno em vala e cômoro; (RCLC) ripagem contínua seguida de lavoura contínua. Para estudar os sistemas radiculares selecionaram-se 16 árvores (8 CS e 8 PM), de acordo com a altura média na parcela. Para exposição do sistema radicular procedeu-se, cuidadosamente, à abertura manual de trincheiras, sendo todas as raízes seguidas até à extremidade, colhidas e quantificadas as variáveis: número, comprimento, classe de diâmetro, camada de solo com maior densidade de raízes e volume de solo explorado. A biomassa aérea foi recolhida e quantificada. Os resultados mostram: (i) sistemas radiculares mais profundos, com maior proporção de raízes na camada 20–40 cm e mais uniformemente distribuídos em profundidade na espécie CS e maior densidade de raízes na camada 10–20 cm na espécie PM; (ii) maior volume de solo explorado pelas raízes na espécie CS, sendo mais elevado no tratamento de mobilização mais intensiva; (iii) em CS a biomassa radicular distribui-se uniformemente pelas classes de diâmetro consideradas, sendo em PM nitidamente superior a classe de raízes finas; (iv) biomassa aérea 2 a 3 vezes superior à biomassa subterrânea em CS e 3 a 4 vezes superior em PM.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7592
Appears in Collections:ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Distribuição vertical.pdf317,02 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia