Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7388

Título: As pastagens semeadas anuais biodiversas ricas em leguminosas (PPSBRL), uma emulação da vegetação de Poetea bulbosae
Autor: Aguiar, Carlos
Pires, Jaime
Fernández-Núñez, E.
Palavras-chave: Pastagens semeadas
Leguminosas
Poetea bulbosae
Issue Date: 2010
Editora: ALFA-Associação Lusitana de Fitossociologia
Citação: Aguiar, C.; Pires, J.; Fernández-Núñez, E. (2010) - As pastagens semeadas anuais biodiversas ricas em leguminosas (PPSBRL), uma emulação da vegetação de Poetea bulbosae. In VIII Encontro Internacional da Associação Lusitana de Fitossociologia: “Novas Perspectivas da Fitossociologia”. Lisboa
Resumo: As PPSBRL caracterizam-se pelo uso de misturas de sementes, muito diversas em espécies/cultivares pratenses anuais melh oradas, entre as quais preponderam leguminosas do género Trifolium. O conceito de PPSBRL deve-se ao agrónomo português David Crespo. A sinecologia e a estrutura florística das PPSBRL e das pastagens de Poetea bulbosae (malhadas) são análogas, entre outros aspecto s, nas exigências bioclimáticas, na dinâmica anual da oferta de biomassa, na sensibilidade à mobilização do so lo, na dominância do Trifolium subterraneum, na necessidade de uma gestão cuidadosa do pastoreio nos primeiros anos de vida da pastagem de modo a favorecer a acumulação de sementes duras no solo, no efeito do pastoreio nas interacções competitivas leguminosa-gramínea, na penetração nas áreas de acarro de espécies nitrófilas de Onopordenea acanthii e de Sisymbrietalia officinalis, e na abundância em substratos ácidos de plantas de Polygono-Poetea annua, de Thero-Brometalia e de Apereta/ia spicae-venti. Os contactos catenais são também semelhantes: nos relevos convexos, exportadores de nutrientes e mais secos, verifica- se um influxo de espécies de Helianthemetea guttati, nas baixas húmidas ingressam nas pastagens as espécies de lsoeto-Nanojuncetea. Nas PPSBRL dominam, porém, biotipos praten ses melhorados alóctones, a fertilidade do solo é artificialmente incrementada e mantida com adubos e correctivos, e a pertu rbação pelo past oreio é frequente e intensa. Por isso, as PPSBRL são mais produtivas, e menos permeáveis a espécies indígenas pouco produtivas do que as malhadas. Sendo mais produtivas sequestram mais carbono no solo e fixam mais azoto. Admite-se também que as PPSBRL são mais resilientes perante eventos climáticos excessivos, e que a sua produtividade flutua menos no espaço e no tempo. A gestão das PPSBRL enfrenta porém alguns problemas: a depleção de fósforo no solo reduz a abundância de leguminosas; as leguminosas semeadas que não enterram as sementes perdem rapidamente dominância após a sementeira; faltam no mercado de gramíneas capazes de resistir a regimes de pastoreio frequente e severo em condições mediterrânicas; o pisoteio pelo gado pode conduzir a um aumento da densidade aparente do solo. O método fitossociológico, e o estudo botânico e ecológico das Poetea bulbosae podem ser, respectivamente, um instrumento, e uma importante fonte de inspiração Lisboa 13-16 Setembro 2010 no desenvolvimento de soluções de gestão para as PPSBRL. As tipologias fitossociológicas permitem uma identificação e qualificação expedita das malhadas; a aglomeração das espécies indígenas em tipos funcionais de resposta de base fitossociológica é indispensável para aprofundar a sinecologia das PPSBRL. Afiguram-se-nos importantes no futuro das PPSBRL a identificação de plantas pratenses passíveis de melhoramento em malhadas íntegras e produtivas, e o estudo do nicho de regeneração, da ecologia reprodutiva e da interacção com leguminosas arbustivas das características de Poetea bulbosae.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7388
Appears in Collections:BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2010 Aguiar et al.pdf382,15 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia