Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/6806
Título: Avaliação de modelos silvícolas e validação de ferramentas de gestão para o castanheiro em Trás-os-Montes
Autor: Geraldes, Sónia Alexandra Afonso
Orientador: Patrício, Maria do Sameiro
Palavras-chave: Castanea sativa Mill.
Talhadia de castanheiro
Crescimento e produção
Produção
Madeira de qualidade
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária
Citação: Geraldes, Sónia Alexandra Afonso (2011) - Avaliação de modelos silvícolas e validação de ferramentas de gestão para o castanheiro em Trás-os-Montes. Bragança: Escola Superior Agrária. Dissertação de Mestrado em Gestão de Recursos Florestais
Resumo: O castanheiro, (Castanea sativa Mill.) é uma espécie muito valorizada em Portugal, especialmente no Nordeste, porque pela sua dupla vocação (madeira e fruto) proporciona um importante rendimento económico numa região tão desfavorecida. Assim, é necessário diferenciar as opções de gestão como uma alternativa às práticas tradicionais. O objectivo deste trabalho é o estudo de modelos de gestão para a produção de madeira de pequenas, médias e grandes dimensões. Neste trabalho faz-se a análise de um ensaio estabelecido em 1994, numa talhadia de castanheiro, dois anos após a conversão de um povoamento adulto de alto fuste, na serra da Padrela. O ensaio é composto por 4 parcelas permanentes às quais foram aplicados três modelos de gestão silvícola baseados nos modelos propostos por Bourgeois (1992). Os tratamentos aplicados foram os seguintes: T1= Modelo 1: produção de madeira de pequenas dimensões; T2= Modelo 2: produção de madeira de médias dimensões; T3 = Controlo: talhadia sem intervenção; T4 = Modelo 3: produção de madeira de grandes dimensões. Os modelos ensaiados para a gestão da talhadia com diferentes objectivos são comparados com a situação de “não intervenção” que é a situação mais frequente nas áreas de talhadia desta região. Aos dezasseis anos de idade do povoamento analisamos o crescimento da talhadia submetida a diferentes modelos de gestão assim como a potencialidade das varas para produção de madeira de qualidade. Para avaliar a qualidade das varas foram usados parâmetros relativos à sua qualidade e graduados numa escala de 1 a 5 em que 1 representa o pior e 5 o ideal. Foi aplicada uma análise multivariada PCA e RDA às variáveis qualitativas das varas. Os resultados mostram que a melhor qualidade da madeira está associada aos tratamentos T2 e T4. O controlo “sem intervenção” tem associado uma estratificação do coberto devido à elevada competição das varas verificada para esta situação. A qualidade da madeira das varas é pior para o T3, quando comparada com os outros tratamentos. Estes resultados mostram que a qualidade da madeira é melhor e mais valiosa quando os modelos de gestão silvícola são aplicados. A evolução do crescimento nos diferentes tratamentos foi também alvo de análise. The sweet chestnut (Castanea sativa Mill.) is a valuable species in Portugal, namely in North-east region, for both fruit and timber production that is important to value because it plays an important economical role in this disadvantaged territory. So, a differentiation of management options is needed as an alternative to the traditional practices. The aim of this research is to study sustainable management models to produce timber with small, medium and large dimensions. These management models are compared with the situation “without intervention” which is the most frequent situation of the coppices in this region. At sixteen years old, we analyze the growth under different management models as well as the potentiality of the shoots to produce quality timber A trial with 4 permanent plots was established in a chestnut coppice in 1994, two years after the conversion of an old high forest stand, located in Padrela region. Three silvicultural management models were applied based on Bourgeois (1992) and adapted to our site conditions. The treatments are: T1= Model 1: small dimensions; T2 = Model 2: medium dimensions; T3 = Control: coppice without intervention; T4 = Model 3: Large dimensions. The shoots in the treatments are evaluated qualitatively using a graduation 1 to 5 in each parameter (1 corresponding to the worst and 5 to the best). The results show that the best timber quality of the shoots is associated to the treatments T2 and T4. The control “without intervention” is associated to a stratified canopy due to high competition between shoots in this case. The quality of timber of the shoots is worse in the control (T3) in comparison to the others. These results demonstrate that the quality of timber is better and more valuable when the silvicultural management models are applied. This study proved that there are advantages for the landowners in applying these management models concerning timber quality and sustainability of the chestnut areas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6806
Aparece nas colecções:GRF - Gestão de Recursos Florestais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sónia Geraldes.pdf691,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.