Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6472

Título: O ruído na construção civil: o caso da obra do parque de estacionamento subterrâneo da Praça Camões, em Bragança
Autor: Feliciano, Manuel
Gonçalves, Artur
Araújo, Rui
Almeida, Rui
Palavras-chave: Ruído ambiente
Construção civil
Monitorização
Níveis sonoros
Issue Date: 2004
Citação: Feliciano, Manuel; Gonçalves, Artur; Araújo, Rui; Almeida, Rui (2004) - O ruído na construção civil: o caso da obra do parque de estacionamento subterrâneo da Praça Camões, em Bragança. In 8ª Conferência Nacional de Ambiente. Lisboa
Resumo: Com o propósito de satisfazer as exigências das comunidades modernas, tem-se assistido, nos últimos anos, à multiplicação das construções no espaço urbano. Este facto tem contribuído globalmente para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, porém, para que o contributo do sector da construção civil seja mais efectivo, é necessário assegurar que as suas actividades e os produtos se tornem mais consentâneos com as políticas de sustentabilidade ambiental. É neste contexto que se integra o presente artigo, o qual tem por objectivo principal avaliar os efeitos de uma das principais intervenções no espaço urbano da cidade de Bragança - a construção do Parque de Estacionamento Subterrâneo da Praça Camões - sobre o ambiente sonoro da sua área de implementação e da sua zona envolvente. Este estudo está a ser realizado no âmbito de um Projecto de Acompanhamento Ambiental desenvolvido pelo Instituto Politécnico de Bragança para o Consórcio FDO/Eusébios, com início em meados de Março de 2003 e cujo fim está previsto para Junho de 2004. De modo a alcançar o objectivo em causa, colocou-se em prática um plano de monitorização que envolveu medições em vários pontos, em diferentes períodos do dia e ao longo dos vários meses de execução da obra, de modo a caracterizarem-se as várias fases do projecto de construção em termos de fontes de ruído. Os pontos de medição foram distribuídos pelo espaço interno e externo ao perímetro da obra. Dentro do perímetro da obra, foram seleccionados quatro pontos, relativamente próximos a cada um dos vértices da área delimitada pela vedação. No espaço exterior à obra, foram seleccionados onze pontos, quer em locais directamente expostos ao ruído gerado por aquela, devido à presença de uma via pedonal e/ou rodoviária, quer em zonas mais protegidas do ruído, em resultado da presença de edifícios relativamente altos, situados entre a zona de geração do ruído particular e os pontos de medição. A monitorização do ruído ambiente está a ser realizada em conformidade com a Norma Portuguesa NP 1730 (1996) e com o Decreto Lei nº 292/2000, de 14 de Novembro, tendo-se medido os níveis de ruído com um sonómetro B&K, modelo 2260. O período de cada medição foi estabelecido em 15 minutos, tendo-se todavia usado um tempo de integração de 30 segundos, para melhor avaliar o comportamento temporal do ruído. A análise do ruído ambiente está a ser efectuada com base em vários parâmetros acústicos, destacando-se o nível sonoro contínuo equivalente, ponderado A (LAeq), o qual constitui o indicador de base do ruído ambiente de acordo com o estabelecido no RLPS; o valor de pico da Pressão Sonora, (LApico); os níveis percentis, com especial ênfase para o LA95, LA50 e o LA10, ou seja, os níveis sonoros excedidos 95%, 50% e 10% do tempo, respectivamente. Além destes parâmetros ainda se analisou a natureza impulsiva e tonal do ruído, de modo a inferirmos com maior rigor o seu grau de incomodidade. A avaliação dos parâmetros acústicos mais relevantes demonstra claramente que as actividades da obra motivaram um acréscimo acentuado dos níveis de ruído ambiente, quer na Praça Camões, quer nos pontos da zona envolvente, que se encontram mais expostos ao ruído particular. Este acréscimo foi evidente ao longo das várias fases da obra, porém foi durante a fase de escavação e de fundações que se registaram os níveis mais elevados, atingindo em muitas situações valores de LAeq próximos de 90 dBA, na Praça Camões, e da ordem dos 70 dBA na sua envolvente. Estes valores de ruído resultaram essencialmente da operação de rectro-escavadoras, equipamentos pneumáticos de perfuração, máquinas de introdução de perfis e de ancoragem das paredes de contenção periférica, entre outros. Com o fim da fase de escavação e das fundações, os níveis de ruído decresceram gradualmente em intensidade e tornaram-se menos persistentes. Não obstante, durante a fase de construção, propriamente dita, da estrutura do parque continuaram a decorrer uma série de tarefas altamente ruidosas, como o corte de ferro, cimento e pedra, susceptíveis de causar elevada incomodidade aos utentes da área de estudo e, em particular, aos trabalhadores. A utilização de placas vibratórias, principalmente na fase de acabamento e de arranjos exteriores, foi também uma importante fonte de ruído. O estudo realizado permite mostrar que a construção civil exerce um impacte negativo significativo enquanto fonte de ruído, devendo por isso ser objecto de medidas preventivas na fase de concepção do projecto, uma vez que as medidas correctivas se revelam de implementação bastante mais difícil. Para concluir, importa frisar que o estudo desenvolvido permitiu caracterizar de forma quantitativa o ruído gerado por este tipo de actividade, tendo-se construído uma importante base de dados, que além de contribuir para preencher parte da lacuna de informação existente nesta área, servirá também para o desenvolvimento e/ou calibração de modelos de ruído, de modo a futuramente se poder mitigar o impacte das construções ao nível da fase de elaboração do projecto de engenharia.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6472
Appears in Collections:ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
resumo_CNA2004_ruido.pdf768,21 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE