Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Artes Visuais >
DAV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4949

Título: O desenvolvimentos da sensibilidade estética na infância-uma história de vida
Autor: Magalhães, Cristina
Palavras-chave: Identidade, vivências infantis
Sensibilidade estética
Issue Date: 2010
Editora: APECV
Citação: Magalhães, Cristina (2010) - O desenvolvimentos da sensibilidade estética na infância-uma história de vida. In Actas do 22º Encontro da APECV: as artes na educação contextos de aprendizagem promotores da criatividade. Óbidos: APECV. p. 1-9.
Resumo: A comunicação “O desenvolvimentoda sensibilidade estética na infância - uma história de vida”, representa o breve apontamento de uma infância vivida na primeira pessoa, numa aldeia isolada de Trás-os-Montes e pretende responder fundamentalmente a dois objectivos: -Mostrar de que forma se experienciou e foi concebendo o mundo no seio de uma família essencialmente masculina. -Reflectir sobre a forma como as vivências infantis influenciaram o desenvolvimento da sensibilidade estética. Tornamo-nos mais frágeis quando falamos de nós, mas é por esta via que inevitavelmente me assumo como ré, testemunha e juiz da minha própria infância que, não sendo generalizável a outras infâncias, se constitui como ponto de partida para reflexão sobre o tema. Cada um de nós teve uma infância, um marco importante na existência. Abri a gaveta da cómoda e algumas fotografias já amarelecidas pelo tempo espicaçaram as memórias que esse tempo não apagou. Foi o tempo da casa de colmo da avó, a chegada da Pantera Cor de Rosa a preto e branco, o tempo dos moinhos de água, o tempo das histórias de bruxas e lobos, o tempo de “carrar” água da fonte, apanhar batatas e bagos, o tempo de costurar e brincar, que fizeram desta infância uma existência feliz. Ao longo da apresentação, o sentido que dou às palavras é o dos sentimentos e emoções que me ligam às imagens da infância, aos factos e aos acontecimentos, às pessoas e aos objectos, à vida e à terra. É desta forma que vou expondo uma face oculta que todos os dias crepita em mim, que me ajuda a conhecer melhor, que me anima e me permite entender que, pela via da identidade cultural e da realidade familiar vivida, a aprendizagem estética, componente natural e inata ao Homem, depende de todas as outras experiências de vida e de aprendizagem.
URI: http://hdl.handle.net/10198/4949
Appears in Collections:DAV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
O desenvolvimento da sensibilidade estética na infância-uma história de vida.pdf239,39 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE