Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Artes Visuais >
DAV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4949

Título: O desenvolvimentos da sensibilidade estética na infância-uma história de vida
Autor: Magalhães, Cristina
Palavras-chave: Identidade, vivências infantis
Sensibilidade estética
Issue Date: 2010
Editora: APECV
Citação: Magalhães, Cristina (2010) - O desenvolvimentos da sensibilidade estética na infância-uma história de vida. In Actas do 22º Encontro da APECV: as artes na educação contextos de aprendizagem promotores da criatividade. Óbidos: APECV. p. 1-9.
Resumo: A comunicação “O desenvolvimentoda sensibilidade estética na infância - uma história de vida”, representa o breve apontamento de uma infância vivida na primeira pessoa, numa aldeia isolada de Trás-os-Montes e pretende responder fundamentalmente a dois objectivos: -Mostrar de que forma se experienciou e foi concebendo o mundo no seio de uma família essencialmente masculina. -Reflectir sobre a forma como as vivências infantis influenciaram o desenvolvimento da sensibilidade estética. Tornamo-nos mais frágeis quando falamos de nós, mas é por esta via que inevitavelmente me assumo como ré, testemunha e juiz da minha própria infância que, não sendo generalizável a outras infâncias, se constitui como ponto de partida para reflexão sobre o tema. Cada um de nós teve uma infância, um marco importante na existência. Abri a gaveta da cómoda e algumas fotografias já amarelecidas pelo tempo espicaçaram as memórias que esse tempo não apagou. Foi o tempo da casa de colmo da avó, a chegada da Pantera Cor de Rosa a preto e branco, o tempo dos moinhos de água, o tempo das histórias de bruxas e lobos, o tempo de “carrar” água da fonte, apanhar batatas e bagos, o tempo de costurar e brincar, que fizeram desta infância uma existência feliz. Ao longo da apresentação, o sentido que dou às palavras é o dos sentimentos e emoções que me ligam às imagens da infância, aos factos e aos acontecimentos, às pessoas e aos objectos, à vida e à terra. É desta forma que vou expondo uma face oculta que todos os dias crepita em mim, que me ajuda a conhecer melhor, que me anima e me permite entender que, pela via da identidade cultural e da realidade familiar vivida, a aprendizagem estética, componente natural e inata ao Homem, depende de todas as outras experiências de vida e de aprendizagem.
URI: http://hdl.handle.net/10198/4949
Appears in Collections:DAV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
O desenvolvimento da sensibilidade estética na infância-uma história de vida.pdf239,39 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia