Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Produção e Tecnologia Vegetal >
PTV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4613

Título: Avaliação de diferentes substâncias activas contra a geração antófaga da traça da oliveira, Prays oleae (Bern.).
Autor: Cabanas, J.E.
Pereira, J.A.
Bento, Albino
Santos, Sónia A.P.
Torres, L.
Palavras-chave: Fauna auxiliar
Azadiractina
Dimetoato
Metoxifenozida
Issue Date: 2009
Citação: Cabanas, J.; Pereira, J.A.; Bento, A.; Santos, S.; Torres, L. (2009) - Avaliação de diferentes substâncias activas contra a geração antófaga da traça da oliveira, Prays oleae (Bern.). In Actas do III Simpósio Nacional de Olivicultura. In Actas do III Simpósio Nacional de Olivicultura. Castelo Branco. p. 141-147. ISBN 978-972-8936-05-1
Relatório da Série N.º: Actas Portuguesas de Horticultura;13
Resumo: Com o objectivo de avaliar as possibilidades de três substâncias activas – o dimetoato, a azadiractina e a metoxifenozida – na protecção contra a geração antófaga da traça da oliveira, Prays oleae Bern., quer na sua eficácia, quer nos efeitos secundários sobre as taxas de parasitismo e predação, em 2002, fez-se um ensaio num olival localizado em Paradela (Mirandela). Os tratamentos realizaram-se a 29 de Maio, quando 10 % das flores se encontravam abertas e 18 a 28,8 % dos cachos florais estavam atacados. A avaliação dos resultados foi feita 6, 9 e 14 dias após o tratamento (T6, T9, T14), através da recolha de quatro fragmentos de ramo em cada uma de 10 árvores de cada modalidade ensaiada, registando-se o número de lagartas vivas, mortas e parasitadas. Para além disso, na geração carpófaga e em duas datas distintas colheram-se 25 frutos em cada uma de 10 árvores por modalidade, para registo do número de posturas e do seu estado (eclodidas, não eclodidas, predadas e parasitadas). O dimetoato foi o insecticida que apresentou melhor eficácia contra a praga, originando 82,1 % de redução da população em T6, 100,0 % em T9 e 85,9 % em T14, seguido da metoxifenozida com 82,1 % em T6, 85,9 % em T9 e 78,6 % em T14 e, em último lugar, da azadiractina com 17,9 % em T6, 57,8 % em T9 e 0,0 % em T14. A parcela tratada com dimetoato também foi a que apresentou menor número de frutos atacados. No entanto, a parcela tratada com azadiractina apresentou maior número de ovos predados, e, em geral, também maior percentagem de lagartas parasitadas, sugerindo menor toxidade para a fauna auxiliar.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/4613
Appears in Collections:PTV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
PAC - 28.pdf12,3 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE