Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Tecnologia e Gestão >
Economia e Gestão >
DEG - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4174

Título: Análise comparativa de sobrevivência: o caso da região Norte de Portugal
Autor: Sarmento, Elsa
Nunes, Alcina
Palavras-chave: Empreendedorismo
Portugal
NUTII
Norte
Análise de sobrevivência
Issue Date: 2010
Editora: APDR - Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional
Citação: Sarmento, Elsa; Nunes, Alcina (2010) - Análise comparativa de sobrevivência: o caso da região Norte de Portugal. In 16º Congresso da APDR. Funchal, Portugal. p.661-679. ISBN 978-989-96353-1-9
Resumo: Este estudo compara a capacidade de sobrevivência de empresas activas na região Norte de Portugal, com os resultados nacionais e com as restantes regiões NUT II, através da utilização de funções de risco e sobrevivência, utilizando métodos não paramétricos (Kaplan-Meier e Nelson Aalen) e semi-paramétricos (modelo complementar log-log e o modelo de risco proporcional de Cox). Considera-se o período compreendido entre 1985 e 2007, onde é realizada uma análise desagregada por sector económico e por classe de dimensão em número de trabalhadores. Este trabalho assenta na construção de uma base de dados específica de empreendedorismo, baseada nos Quadros de Pessoal (Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho e da Segurança Social) e na aplicação da metodologia da OCDE e do Eurostat patenten no “Manual of Business Demography Statistics”, que considera apenas o universo de empresas activas que empregam mais que um trabalhador e que permite a obtenção de indicadores comparáveis a nível regional e internacional. O encerramento de actividade, isto é, a “morte” das empresas ocorre precocemente no Norte. A duração mediana das empresas no Norte situa-se entre os 5 e os 6 anos de idade, sendo inferior à das restantes regiões (entre 6 a 7 anos). O Norte é ainda a região que, no final do período de observação, apresenta uma menor taxa de sobrevivência. A elevada taxa de turbulência de entrada e saída de empresas no mercado é identificada como a variável com o efeito mais significativo nas probabilidades de sobrevivência.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/4174
ISBN: 978-989-96353-1-9
Appears in Collections:DEG - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
APDR2010_Sarmento&Nunes.pdf271,93 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE