Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/3703
Título: Comparação dos procedimentos metodológicos de reconstrução cinemática 2d na técnica de bruços – Duplo meio / planos seprados
Autor: Figueira, B.
Reis, A.
Reis, V.M.
Silva, A.J.
Garrido, N.
Louro, H.
Marinho, D.A.
Baldari, C.
Barbosa, Tiago M.
Palavras-chave: Natação
Duplo meio
Planos separados
Cinemática
Data: 2009
Editora: Instituto Politécnico de Bragança
Citação: Figueira, B.; Reis, A.; Reis, V.M.; Silva, A.J.; Garrido, N.; Louro, H.; Marinho, D.A.; Baldari, C.; Barbosa, Tiago M. (2009) - Comparação dos procedimentos metodológicos de reconstrução cinemática 2d na técnica de bruços – Duplo meio / planos seprados. In 3º Congresso Nacional de Biomecânica. Bragança: Instituto Politécnico de Bragança. ISBN 978-989-96100-0-2
Resumo: O presente estudo teve como propósito principal o de averiguar os procedimentos bem como o grau de concordância das reconstruções dos parâmetros cinemáticos de execução na técnica de bruços com recurso a duas metodologias distintas de captura e reconstrução cinemétrica, duplo meio (DM) e planos separados (PS). A amostra foi constituída por 7 nadadores do sexo masculino especialistas na técnica de bruços (19.1 ± 4,3 anos de idade; 1.78 ± 0.62 m de estatura; 70.4 ± 8.0 kg de massa corporal; 69.10 ± 4.16 s de recorde pessoal aos 100 m Bruços em piscina longa). O protocolo consistiu na realização de um percurso de 100 m na técnica de bruços à máxima velocidade possível (prova maximal), em piscina de 50 metros. Os registos de imagem para posterior tratamento foram recolhidos por um sistema constituído por um par de câmaras de vídeo (uma subaquática - inclusa numa caixa estanque e uma de superfície). Assim, foram recolhidas as imagens da prova utilizando as duas metodologias, o DM e os PS. Duas câmaras registaram respectivamente imagens aéreas (GR-SX1 SVHS, JVC, Yokoama, Japão) e subaquáticas (GR-SXM25 SVHS, JVC, Yokoama, Japão) no plano sagital, a 25 metros da parede testa de partida. Foi efectuada a análise cinemática (Ariel Performance Analysis System, Ariel Dynamics Inc., Califórnia, EUA) de um ciclo gestual completo, através de um leitor de vídeo a 50 Hz (Panasonic, AG 7355, Japão). Recorreu-se ao método de digitalização em planos separados (aéreo e subaquático) e subsequente reconstrução pela aplicação do algoritmo2D-DLT [1]. Foi adoptado o modelo antropométrico de Zatsiorsky, adaptado por de Leva [6],, incluindo a divisão do tronco em 2 partes articuladas. Os sinais foram filtrados com uma frequência de corte de 5 Hz, como sugerido por Winter [15], com recurso a dupla-passagem. A fiabilidade do processo de digitalização-redigitalização para os dois métodos foi muito elevada (R = 0.97; ICR = .87; 0.95). Determinouse a duração absoluta do teste (T100, s), a duração absoluta do ciclo gestual (Durciclo), a frequência ciclo (FC, Hz), a distância de ciclo (DC, m), a velocidade de nado (v, m.s-1), o índice de nado (IN, m2.c-1.s-1), a flutuação intra-cíclica da velocidade horizontal do centro de massa (dv, %) e o deslocamento vertical do centro de massa corporal (Dy, m). Foi efectuada a comparação entre as duas situações com recurso a estatística não paramétrica (Teste de Wilcoxon) para P £ 0.05. O resultados sugerem-nos a ideia de que o padrão biomecânico de execução técnica dos nadadores na técnica de bruços parece ter características diferentes quando comparados os dados dos dois métodos de reconstrução cinemática (DP e PS).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/3703
ISBN: 978-989-96100-0-2
Aparece nas colecções:DCDEF - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
full paper duplo meio.pdf261,56 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.