Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Série Estudos >
Série Estudos >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/206

Título: 51 - A participação dos professores na direcção da escola secundária entre 1926 e 1986
Autor: Ferreira, Henrique da Costa
Palavras-chave: Escola comunidade educativa
Issue Date: 2002
Editora: Instituto Poltécnico de Bragança
Relatório da Série N.º: Série Estudos
51
Resumo: Este trabalho tem dois objectivos: o primeiro é o de constituir um quadro teórico da Escola Comunidade Educativa, no que respeita aos seus princípios político-administrativos, ao estatuto social das pessoas nela envolvidas e às formas da participação dos professores, dos alunos, dos funcionários e da comunidade cultural e profissional local na Direcção da Escola contrapondo-a a uma outra forma de organização administrativa da Escola - a Escola Serviço Local do Estado. O segundo objectivo é o de analisar qual dos dois modelos administrativos de Escola foi realizado pela Administração Escolar Portuguesa, entre 1926 e 1989. A Constituição do quadro teórico é fundamentada na literatura educacional sobre a Escola Comunidade Educativa, nomeadamente nos estudos de Formosinho, 1989a; Dacal, 1986; Delgado, 1985; Garcia-Hoz, 1975, no que respeita aos princípios educacionais constitutivos da Escola Comunidade Educativa, donde ressaltam a igualdade, a cooperação, a reciprocidade e a participação. No que respeita aos princípios político-administrativos, a constituição do quadro teórico é fundamentada nos princípios constitucionais de organização administrativa, no Direito Administrativo e na Sociologia das Organizações. Quanto ao estatuto das pessoas na Escola recorre-se essencialmente às tipologias de Blau e Scott (1970) e Formosinho (1989a). E finalmente quanto às formas de participação recorre-se a estudos sobre participação nomeadamente os constitucionalistas Baptista Machado (1982) e J. Canotilho, (1981), o psicosociólogo das organizações Rensis Lickert, 1979, e ao estudioso da participação Licínio Lima (1988). A análise ao modelo de Escola é feita por períodos com base na periodologia definida por dois autores: Formosinho, 1987 e Stoer, 1986 para o período entre 1926 e 1974 e com base nos nossos estudos para o período posterior a 1974. A conclusão que se extrai ao longo do trabalho é a de que o modelo administrativo da Escola Comunidade Educativa não foi realizado, até ao momento presente, em nenhum período da história da administração escolar em consequência do elevado grau de centralização e burocratização desta e que a implementação do modelo exige a realização da lei de Bases do Sistema Educativo e da Constituição da República Portuguesa no que respeita aos princípios da distinção entre Direcção e Gestão, da descentralização e da participação dos interessados na Administração Pública.
URI: http://hdl.handle.net/10198/206
ISBN: 972-745-058-X
Appears in Collections:Série Estudos

Files in This Item:

File Description SizeFormat
51 - A participação dos professores na direcção da escola secundária entre 1926 e 1986.pdf148,17 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia