Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/14626
Título: Capacidade funcional e qualidade de vida dos seniores praticantes e não praticantes de hidroginástica
Autor: Antão, Luís Filipe Antão e
Orientador: Gomes, Maria José
Galvão, Ana Maria
Palavras-chave: Seniores
Capacidade funcional
Hidroginástica
Qualidade de vida
Data de Defesa: 2017
Resumo: Intrudoção: o processo de envelhecimento é caracterizado por transformações funcionais e estruturais. Destas alterações, advém a diminuição da aptidão funcional e percepção da qualidade de vida nos seniores com repercuções nas suas atividades de vida diária e na sua autonomia e independência. A atividade física regular é fundamental para amenizar essas modificações resultantes do processo de envelhecimento. O Municipío de Bragança proporciona várias formas de atividade física, como a hidroginástica, dando a oportunidade ao sénior de manter ou melhorar a sua aptidão física e qualidade de vida. Assim este estudo pertende avaliar os efeitos da hidroginástica na capacidade funcional e qualidade de vida num grupo de seniores praticantes e não praticantes de hidroginástica. Metodologia: a nossa amostra foi de 93 seniores com idades superiores a 65 anos, 23 do sexo masculino e 70 do sexo feminino. Para avaliar a aptidão funcional utilizou-se a bateria de testes de Rikli e Jones. A qualidade de vida foi avaliada através do questionário WHOQOL-Bref. Resultados: os resultados estatisticamente significativos (p <0,05) foram: os seniores que praticam hidroginástica apresentam resultados no domínio social mais significativos em comparação com os não praticantes de hidroginástica, também constatamos que os seniores que praticam hidroginástica apresentam mais flexibilidade nos membros superiores e inferiores. Quando comparado entre géneros as mulheres apresentam mais flexibilidade dos membros superiores e inferiores que os homens, entretanto os homens tem mais capacidade aeróbia quando comparado com as mulheres. Com este estudo verificamos também que os praticantes de hidroginástica são portadores de mais patologias. Conclusão: Concluimos que a prática regular de hidroginástica é primordial no processo de envelhecimento, na manutenção da saúde e incrementa benefícios ao nível bio-psico-social.
URI: http://hdl.handle.net/10198/14626
Designação: Mestrado em Enfermagem de Reabilitação
Aparece nas colecções:ER - Enfermagem de Reabilitação

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
pauta-relatorio-9.pdf7,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.