Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/14432
Título: Recolha porta-a-porta no setor da restauração e institucional – Estudo da aplicação no contexto dos Municípios do Sistema da Resíduos do Nordeste E.I.M.
Autor: Pinto, Ricardo
Orientador: Gonçalves, Artur
Palavras-chave: Resíduos Urbanos
Bio-resíduos
Recolha Porta-a-Porta
Escolas
Setor da Restauração
Instituições
Data de Defesa: 2017
Resumo: Ao longo dos últimos séculos a população mundial foi aumentando com grande rapidez. Para tentar melhorar a sua qualidade de vida, o Homem criou métodos que levaram paralelamente ao aumento da produção de resíduos. Com as metas impostas às empresas responsáveis pelos Tecnossistemas de gestão de resíduos, estas têm que adotar processos que façam com que a valorização seja mais eficaz. Para isso, a empresa Resíduos do Nordeste procedeu à elaboração de um projeto de recolha seletiva de resíduos Porta-a-Porta. Parcialmente integrado no âmbito dessa proposta, este estudo teve como principais objetivos: a análise do modelo local de gestão de resíduos valorizáveis no contexto institucional e da restauração; a aplicação de indicadores de gestão; a identificação de oportunidades de valorização de resíduos, no contexto regional e da cidade de Bragança; bem como o desenvolvimento de uma proposta de um modelo de gestão de resíduos porta-a-porta (para os sectores mencionados) na cidade de Bragança, com o respetivo dimensionamento do sistema de recolha. Ao analisar os dados que descrevem o modelo de gestão de resíduos valorizáveis, obtidos por intermédio de inquéritos, constatou-se que existe um défice de contentores para recolha junto dos pontos de produção (interiores ou exteriores), o que impede que a taxa de separação dos sectores de resíduos seja maior. O volume de matéria orgânica e o claro interesse dos participantes revela que o projeto é necessário. Na cidade de Bragança, as escolas e instituições são responsáveis por grandes quantidades de bio-resíduos produzidos devido à quantidade de utentes. No setor da restauração, não só se produzem quantidades relevantes de bio-resíduos, como também de resíduos de embalagens, que não são recolhidos seletivamente, o que justifica o modelo de gestão proposto de dois circuitos semanais de recolha de bio-resíduos e quatro circuitos semanais de recolha de resíduos de embalagens.
URI: http://hdl.handle.net/10198/14432
Designação: Mestrado em Tecnologia Ambiental
Aparece nas colecções:ESA - Dissertações de Mestrado Alunos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese RicardoPinto_V10_07_IS2_Juri.pdf3,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.