Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Tecnologia e Gestão >
Mecânica Aplicada >
DMA - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6440

Título: Utilização da função kill and birth elements para a simulação do método do furo na medição de tensões residuais
Autor: Ribeiro, J.
Vaz, M.A.P.
Piloto, P.A.G.
Monteiro, Jaime
Lopes, H.
Issue Date: 2007
Editora: APMTAC, SEMNI, ABMEC
Citação: Ribeiro, J.E.; Vaz, M.A.P.; Piloto, P.A.G.; Lopes, H.; Monteiro, Jaime (2007) - Utilização da função kill and birth elements para a simulação do método do furo na medição de tensões residuais. In Congresso de Métodos Numéricos em Engenharia. Porto. ISBN 978-972-8953-16-4
Resumo: Neste trabalho pretende-se analisar a aplicação da função Kill and Birth elements, existente no código comercial de elementos finitos ANSYS® na simulação do método do furo, que é vulgarmente utilizado para a medição de tensões residuais. Serão elaboradas três abordagens: validação da simulação recorrendo a um provete com uma tensão uniforme pré-definida [1]; determinação dos coeficientes de calibração [2] e a simulação de tensões residuais não uniformes em profundidade recorrendo ao método do furo incremental, neste caso faz-se a comparação dos resultados obtidos com os valores medidos experimentalmente [2, 3]. A primeira abordagem é feita para o caso duma placa fina sujeita a um campo de tensões unixial, sobre a qual é colado uma roseta de extensómetros para a medição de tensões residuais, executa-se um furo com um diâmetro de 1,8 mm. A simulação deste ensaio envolve a aplicação da função Kill dos elementos correspondentes à região do furo fazendo de seguida a integração das secções correspondentes aos extensómetros. Na segunda abordagem determina-se numericamente os coeficientes de calibração Aij e Bij que serão utilizados para a terceira abordagem em que faz-se a simulação do método do furo incremental (método integral) para o caso dum provete granalhado, no qual as tensões residuais variam de forma muito pronunciada em profundidade. REFERÊNCIAS [1] M. R. James, and J. Lu, “Handbook of Measurement of Residual Stresses”, Edit. Jian Lu, The Fairmont Press, Inc. United States, (1996). [2] J. E. Ribeiro, “Caracterização Experimental e Numérica de Campos de Tensões Residuais Provocadas por Processos de Fabrico, Tese de Doutoramento, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, (2006). [3] Y. J. Min, M. Hong, Z. Xi, , J Lu, “Determination of residual stress by use of phase shifting moiré interferometry and hole-drilling method”, Optics and Lasers in Engineering, Vol. 44, pp. 68-79, (2006).
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6440
ISBN: 978-972-8953-16-4
Appears in Collections:DMA - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
12c_2007_APMTAC_resumo_03.pdf773,49 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE