Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Produção e Tecnologia Vegetal >
PTV - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/3146

Título: Olivais mobilizados, mantidos com solo permanentemente nu e com coberturas vegetais. Efeito de longo prazo na produção e desenvolvimento das árvores
Autor: Rodrigues, M.A.
Lopes, João
Pavão, Francisco
Cabanas, J.E.
Pinto, António
Arrobas, Margarida
Issue Date: 2007
Editora: Sociedade Portuguesa da Ciência do Solo
Citação: Rodrigues, Manuel; Lopes, João; Pavão, Francisco; Cabanas, José; Pinto, António; Arrobas, Margarida (2007) - Olivais mobilizados, mantidos com solo permanentemente nu e com coberturas vegetais. Efeito de longo prazo na produção e desenvolvimento das árvores. In Encontro Anual da Sociedade Portuguesa da Ciência do Solo. Vila Real
Resumo: A adopção pelos olivicultores transmontanos de sistemas de manutenção do solo alternativos às mobilizações tradicionais tem vindo a ocorrer de forma contínua mas a ritmo ainda muito lento se atendermos à importância de que o assunto se reveste na regularidade das produções e na sustentabilidade do olival. Neste trabalho divulgamos resultados de dois ensaios que decorrem em Trás-os-Montes, em Mirandela e Bragança, desde 2001. O ensaio de Mirandela contempla três sistemas de manutenção do solo: mobilização tradicional; solo permanentemente nu (utilização de herbicida com componentes não selectivo e residual, aplicado no fim do Inverno); e cobertura vegetal permanente (vegetação viva no período Outono/Inverno e morta no período Primavera/Verão com aplicação de glifosato na P quinzena de Abril). O ensaio de Bragança contempla também três sistemas de manutenção do solo: mobilização tradicional; cobertura vegetal permanente (descrita anteriormente); e pastagem natural (mantida com pastoreio de ovinos e caprinos). O ensaio de Mirandela está instalado num olival jovem (18 anos) e o ensaio de Bragança num olival adulto, ambos da cv. Cobrançosa. A produção de azeitona foi registada por árvore a partir de grupos de 12 (Mirandela) e 0 (Bragança) árvores homogéneas por tratamento. No ano zero (Dezembro de. 2001) a produção média das árvores dos diferentes tratamentos foi semelhante em cada um dos ensaios, devido a uma pré-selecção que foi feita no momento de marcação das árvores para reduzir a variabilidade experimental. No ensaio de Mirandela, no decurso das cinco colheitas seguintes (2002-06), as produções de azeitona nas modalidades; mobilização tradicional e solo permanentemente nu foram, respectivamente, de apenas 53 e 79 % comparativamente Com a modalidade cobertura vegetal permanente. Os registos das variações no perímetro do tronco a 50 cm de altura revelaram aumentos de apenas 47 e 66 % nas modalidades mobilização tradicional e solo permanentemente nu, respectivamente, quando comparados com a modalidade cobertura vegetal permanente. No ensaio de Bragança, as produções acumuladas nas cinco colheitas nas modalidades, mobilização tradicional e pastagem natural foram de 71 e 38 %, respectivamente, quando comparadas com a modalidade cobertura vegetal permanente. Para além da produção e do engrossamento dos troncos, os resultados de análises foliares e a determinação de parâmetros físicos e químicos do solo têm auxiliado na interpretação da excelente performance conseguida com a modalidade cobertura vegetal permanente nos dois ensaios.
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/3146
Appears in Collections:PTV - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Manutenção solos.pdf851,19 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia