Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/15580
Título: Estudos com inoculação e densidades de sementeira em soja no interior norte de Portugal
Autor: Viegas, Rosalino
Arrobas, Margarida
Tipewa, Nelson
Rodrigues, M.A.
Palavras-chave: Soja
Duração do ciclo
Estação de crescimento
Glycine max
Produção
Data: 2017
Citação: Viegas, Rosalino; Arrobas, Margarida; Tipewa, Nelson; Rodrigues, M.A. (2017) - Estudos com inoculação e densidades de sementeira em soja no interior norte de Portugal. In XXXVIII Reunião de Primavera da SPPF. Castelo Branco. ISBN 978-989-20-7439-9
Resumo: Os sistemas de agricultura arvense nacionais não têm incluído leguminosas sobretudo pela baixa competitividade económica destas plantas nas conjunturas recentes. As vantagens da inclusão de leguminosas seriam inegáveis, não só pela promoção da fertilidade do solo mas genericamente pelo incremento da sustentabilidade dos agroecossistemas. A soja afigura-se como uma cultura promissora tendo em conta o sucesso que tem tido em vastas regiões do globo. Contudo, na região mediterrânica terá de ser cultivada em regadio, tendo de competir com outras culturas instaladas. Em Trás-os-Montes há um grupo de produtores pecuários muito interessados na soja, que vêm a cultura como uma forma de aliviar os custos com a aquisição das rações. Neste trabalho reportam-se os resultados de ensaios com a cultura da soja decorridos na região de Bragança. Uma linha de trabalho consistiu em ensaiar a resposta da planta à inoculação com rizóbios específicos. Em campo foi instalado um ensaio com e sem inoculação. Em uma segunda experiência em vasos ensaiou-se o efeito da inoculação das sementes e do suplemento com fertilizante azotado em cobertura em quatro modalidades: sementes inoculadas e aplicação de azoto; sementes inoculadas e sem aplicação de azoto; sementes não inoculadas e aplicação de azoto; e sementes não inoculadas e sem aplicação de azoto. Foi utilizada uma variedade de hilo branco recomendada para o território nacional, de ciclo curto e crescimento determinado (PR91M10). Numa segunda linha de trabalho ensaiaram-se quatro densidades de sementeira (33, 25, 20 e 13 sementes m-2). Nesta experiência utilizou-se uma variedade de ciclo longo e crescimento indeterminado proveniente de Angola (Tabarana). A soja de ciclo curto cumpriu integralmente o ciclo. Em campo atingiram-se 2012 e 1627 kg/ha de grão nos talhões com soja inoculada e não inoculada, respetivamente. A experiência em vasos mostrou melhores resultados com sementes inoculadas e com aplicação de azoto em cobertura. O ensaio das densidades não foi integralmente concluído. A Tabarana não completou o ciclo, tendo sido destruída pelo frio no mês de novembro no início da formação da vagem. Os resultados avaliados pela produção de biomassa na parte aérea da planta mostraram uma redução de produtividade contínua da maior densidade para a densidade mais baixa. Contudo, não é possível saber se o resultado se manteria se a planta atingisse a maturação completa do grão. O cultivo de soja em Trás-os-Montes em regadio parece ser possível desde que com variedades com ciclo cultural ajustado à duração da estação de crescimento.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/15580
Aparece nas colecções:CIMO - Resumos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
66 Sessenta e seis pn.pdf579,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.