Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/9599
Título: Comparação dos níveis de introgressão da linhagem C na abelha negra (Apis mellifera mellifera) estimados usando microsatélites e SNPs seleccionados pelo critério de proximidade
Autor: Ferreira, Helena
Henriques, Dora
Jara, Laura
Chávez-Galarza, Julio
De la Rúa, Pilar
Pinto, M. Alice
Palavras-chave: Honey bee
SNPs
Data: 2014
Citação: Ferreira, Helena; Henriques, Dora; Jara, Laura; Chávez-Galarza, Julio; De la Rúa, Pilar; Pinto, M.Alice (2014). Comparação dos níveis de introgressão da linhagem C na abelha negra (Apis mellifera mellifera) estimados usando microsatélites e SNPs seleccionados pelo critério de proximidade. In III Congresso Ibérico de Apicultura. Mirandela
Resumo: Na Europa estão presentes duas linhagens de Apis mellifera: linhagem C na parte central e oriental e M na ocidental. A linhagem C agrupa cerca de 10 subespécies, entre as quais se encontram as duas mais utilizadas pela apicultura à escala mundial: a A. m. ligustica e a A. m. carnica. A linhagem M agrupa apenas duas subespécies: a A. m. mellifera, a norte dos Pirenéus, e a A. m. iberiensis, na Península Ibérica. Durante as últimas décadas a actividade humana tem alterado a distribuição na Europa, sobretudo através da introdução em grande escala de rainhas de A. m. ligustica e A. m. carnica na área nativa da A. m. mellifera. Para evitar o desaparecimento de A. m. mellifera, diversos programas de conservação têm sido aplicados, sendo que o cálculo da taxa de introgressão usando marcadores moleculares é uma ferramenta crucial de gestão das populações de conservação. A maioria dos estudos tem utilizado como marcadores moleculares os microsatélites e o mtDNA. No entanto, os SNPs apresentam vantagens em relação aos microsatélites, tais como: uma boa cobertura do genoma, dados de maior qualidade, e facilidade de automatização usando tecnologias de alta capacidade. Diversos estudos mostram que os microsatélites têm um maior poder discriminatório, sendo necessários 100 SNPs para se ter a mesma informação de 10-20 microsatélites. No presente estudo compararam-se as taxas de introgressão estimadas usando os 12 microsatélites com as estimadas usando dois conjuntos de SNPs (um de 60 e outro de 120). Uma vez que dispúnhamos de um conjunto inicial de cerca de 1436 SNPs, neste trabalho escolhemos os 60 e os 120 SNPs que se encontravam mais próximos (em pares de bases) dos microsatélites. Quando comparamos as taxas de introgressão obtidas nas várias simulações verificámos que 8 dos 77 indivíduos analisados apresentam diferenças superiores a 20%. Neste trabalho irão ser apresentados e discutidos os resultados obtidos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/9599
Aparece nas colecções:CIMO - Posters em Encontros Científicos Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ferreira_poster.pdf481,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.