Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/9340
Título: As vozes das professoras de educação infantil sobre a importância da formação continuada
Autor: Rodrigues, Maria José
Manzke, Vítor
Castanheira, Manuel Luís Pinto
Manzke, Gabriela
Data: 2013
Editora: Centro de Investigação e Intervenção Educativas
Citação: Rodrigues, Maria José; Manzke, Vítor; Castanheira, Manuel Luís Pinto; Manzke, Gabriela (2014) - As vozes das professoras de educação infantil sobre a importância da formação continuada. In A. Lopes… [et al.] Trabalho Docente e Formação: políticas, práticas e investigação: pontes para a mudança. Porto
Resumo: A investigação em educação tem dado enfâse à formação docente, neste âmbito consideramos que a formação continuada, em geral, e a formação dos professores da educação infantil (designação atribuída no Brasil aos educadores de infância), em particular, assume, também, importância no domínio da investigação. Em nosso entender a formação continuada é extremamente importante para alterar as práticas didático-pedagógicas dos docentes e, consequentemente, para o seu desenvolvimento profissional. Neste sentido é imprescindível lançar um olhar crítico e construtivo sobre a forma como esta ocorre e verificar se está centrada nas reais necessidades dos professores, de acordo com a faixa etária das crianças, o seu meio sociocultural, a inovação curricular e as exigências da sociedade. Ou seja, o que se pretende é que formação continuada seja um instrumento real de desenvolvimento profissional, contribuído para a satisfação e motivação dos professores. Por outro lado, é fundamental que se mudem práticas transmissivas para pedagogias de participação, onde cada vez mais a criança ocupa um lugar de decisão e participação, onde a criança passa da situação de “à espera” de participação para um ser participante. E como a práxis é a casa da pedagogia é fundamental a formação constante e continuada do educador para, só desta forma se conseguiram mudar as práticas transmissivas naturais. Neste sentido levamos a cabo um estudo com professores da educação infantil da região de Pelotas (Rio Grande do Sul/Brasil) no sentido de conhecermos a sua opinião acerca da formação que tiveram em ciências, como dinamizam esta área do saber nas suas práticas didático-pedagógicas e quais os contributos do programa de formação que estavam a frequentar para o seu desenvolvimento Relativamente à metodologia trata-se de um estudo qualitativo de carácter descritivo, para recolha de dados recorremos ao inquérito por questionário e a análise de documentos, inclusivamente a trabalhos realizados pelas professoras. Pelos resultados obtidos ficou clara a necessidade que as professoras sentem em atualizar a sua formação, neste caso particular no domínio das ciências, de forma a conseguirem implementar práticas educativas mais inovadoras. Por outro lado, todas consideram a formação continuada como essencial para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Pretendemos partilhar e discutir os resultados obtidos à luz dos contextos educacionais brasileiros e fazer algumas comparações com a realidade portuguesa, uma vez que já tinha sido realizada uma investigação envolvendo educadores de infância do distrito de Bragança (Norte de Portugal). Consideramos este aspecto fundamental para melhor compreendermos as necessidades e as expectativas dos docentes para, posteriormente, podermos dar resposta às necessidades encontradas e oferecer uma formação continuada de qualidade com relevância para o seu desenvolvimento profissional.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/9340
ISBN: 978-989-8471-13-0
Aparece nas colecções:CN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Resumo_ELBTDF 2.pdf260,9 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.