Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ciências Sociais e Exactas >
CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/926

Título: A fileira da castanha: situação actual dos mercados
Autor: Matos, Alda
Palavras-chave: Mercados
Castanha
Calibres
Mais-valias
Issue Date: 2004
Editora: Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais
Citação: Congresso de Estudos Rurais. II. Angra do Heroísmo, 2004.
Resumo: A castanha foi um dos frutos que conseguiu sobreviver à crise dos produtos agrícolas. No seio da União Europeia, a produção de castanha e de uma forma geral a produção de frutos secos, está concentrada em regiões desfavorecidas, com altos índices de envelhecimento das populações e profunda erosão demográfica. Aliado a estes frutos está o aumento do consumo de uma multiplicidade de produtos industrializados. A nível nacional, a castanha é um fruto de tradições, perfeitamente adaptado às explorações agrícolas do Norte e Centro do país. Depois da queda de valor do fruto, foi a partir da década de 90 que o castanheiro veio assumindo maior importância, constituindo no presente, uma boa fonte de receitas para as populações rurais. Assim, o objectivo desta comunicação prende-se com a caracterização dos diversos mercados que integram a fileira da castanha em Portugal, tendo como base uma investigação efectuada em torno da fileira da castanha e sua cadeia de valor. Metodologicamente, foram consultadas fontes primárias (entrevista directa aos principais intervenientes) e secundárias (dados oficiais). Da investigação concluiu-se que a fileira da castanha apresenta grande diversidade de mercados e formatos comerciais. Não existe apenas um mercado de castanha mas vários, com diversas características que se baseiam nas exigências que os clientes atribuem aos frutos. Dos atributos exigidos salientam-se, entre outros, os calibres dos frutos (o tamanho do fruto é efectivamente um dos factores mais importantes na comercialização), a qualidade das variedades e a aptidão para a transformação industrial (a facilidade ao descasque mecânico é também um dos requisitos da castanha destinada à indústria), a temporalidade (o período de maturação condiciona o maior ou menor poder de conservação da castanha) e a monospermia (exigida para confeitaria de luxo). No mercado interno, a produção é preferencialmente orientada para o uso em natureza ou culinário, sendo uma pequena parte utilizada na indústria. Esta laboração resume-se praticamente à congelação. Está em grande crescimento, tanto no mercado interno como externo, a conservação de castanha descascada e congelada, que permite a utilização da matéria-prima pelas unidades agro-industriais ao longo de todo o ano.
URI: http://hdl.handle.net/10198/926
Appears in Collections:CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
A Fileira da Castanha Situação Actual dos Mercados.pdf253,55 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia