Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/8479
Título: A percepção dos colaboradores sobre riscos e doenças profissionais (um estudo em misericórdias)
Autor: Flora, Eloísa Sofia Santinho
Orientador: Duarte, António J.S.T.
Pereira, Cláudia Guimarães Pinto
Palavras-chave: Misericórdia
Colaboradores
Riscos psicossociais
Doenças profissionais
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Citação: Flora, Eloísa Sofia Santinho (2013) - A percepção dos colaboradores sobre riscos e doenças profissionais (um estudo em misericórdias). Bragança: Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Dissertação de Mestrado em Gestão das Organizações
Resumo: As Organizações devem desenvolver ferramentas de gestão capazes de identificar, contextualizar e eliminar/reduzir os riscos ocupacionais para a estruturação de ambientes saudáveis de trabalho. Nas instituições associadas com a Santa Casa da Misericórdia são desempenhadas funções com níveis de exigência elevados, impondo constantes desafios aos seus colaboradores. Neste sentido, pretendeu-se caracterizar a percepção dos colaboradores de três Misericórdias (Bragança, Mirandela e Vinhais) em relação aos riscos e doenças profissionais. Para a recolha de dados aplicou-se um questionário, seguindo uma tipologia de estudo transversal, não experimental, quantitativo e exploratório-descritivo. Na amostra registou-se uma grande prevalência de colaboradores/profissionais do género feminino (94,8%). No conjunto das três organizações estudadas, foram assinalados 64 acidentes de trabalho, verificando-se uma predominância dos riscos psicossociais (64,1%) entre os riscos a que os trabalhadores acidentados afirmaram estar expostos. Por outro lado, os mesmos trabalhadores consideraram estar expostos a risco químico apenas em 18,8% dos casos. O aumento de produtividade e lucros para as organizações advêm da minimização dos AT/DP, pelo que todos os riscos devem ser controlados. Porém, face aos resultados obtidos, parece ser notória a maior necessidade de controlo dos riscos psicossociais, que deverão também ser reconhecidos através de um quadro normativo mais exigente. Entre as 33 categorias profissionais estudadas, a auxiliar de acção directa (12,01%), a auxiliar de serviços gerais (12,01%) e ajudante de lar (8,71%) foram as que registaram maiores índices de riscos psicossociais. A presente investigação permitiu identificar os riscos ocupacionais em colaboradores das Misericórdias, proporcionando um conhecimento da realidade laboral nestas organizações uma vez que existem poucos estudos relacionados com esta área/temática, permitindo assim uma gestão dos recursos humanos para uma área cada vez mais relevante como o 3.º sector. Las organizaciones deben desarrollar herramientas de gestión capaces de identificar, contextualizar y eliminar/reducir los riesgos laborales para la estructuración de ambientes de trabajo saludables. En las instituciones asociadas a la Santa Casa de Misericordia funciones se realizan con altos niveles de demanda, lo que requiere constantes desafíos a sus empleados. En este sentido, hemos tratado de caracterizar la percepción de los empleados de las tres Gracias y favores (Bragança, Bragança y Vinhais) en relación con los riesgos y enfermedades. Para la recolección de datos se aplicó un cuestionario, siguiendo una tipología de sección transversal, no experimental, cuantitativo y descriptivo, exploratorio. En la muestra hubo una alta prevalencia de los empleados/mujer profesional (94,8%). En las tres organizaciones estudiadas, se han reportado 64 accidentes de trabajo, con un predominio de los riesgos psicosociales (64,1%) entre los riesgos a los que los trabajadores que sufrieron accidentes dijeran estar expuestos. Por otra parte, los mismos trabajadores consideraran estar expuestos a riesgos químicos sólo en el 18,8% de los casos. El aumento de la productividad y los beneficios para las organizaciones derivan de minimizar AT/DP, de modo que todos los riesgos deben ser controlados. Sin embargo, en función de los resultados obtenidos, parece evidente que hay una mayor necesidad de control de los riesgos psicosociales, para lo que su cuadro normativo deberá ser más exigente. Entre las 33 categorías profesionales estudiadas, la acción auxiliar directo (12,01%), los servicios auxiliares general (12,01%) y de ayuda doméstica (8,71%) fueron los que experimentaron mayores tasas de riesgo psicosocial. Esta investigación identificó a los empleados sobre los riesgos laborales de la Misericordia, proporcionando un conocimiento práctico de la realidad en estas organizaciones, ya que hay pocos estudios sobre este asunto / tema, lo que permite una gestión de recursos humanos para un área cada vez más relevante como la 3 ª. º Sector. The Organizations must develop management tools able to identify, contextualize and eliminate/reduce occupational risks for structuring work healthy environments. In institutions related with Social Solidarity Institutions there are highly demanding work roles, imposing constant challenges to its workers. In this regard, the objective was to describe the three Social Solidarity Institutions workers perception (located in Bragança, Mirandela and Vinhais) of occupational risks and diseases. A survey was used as tool for data collection, following a transversal, non experimental, quantitative and descriptive-exploratory study type. The sample was characterized as having a great prevalence of feminine workers/professionals (94,8%). In the three studied organizations, 64 accidents were reported, with a predominance of psychosocial risks (64.1%) among those to which injured workers claimed to be exposed. Moreover, these same workers declare to be exposed to chemical hazards only in 18.8% of the cases. The increase in productivity and profits for organizations arise from minimizing AT/DP; thereby, all risks must be controlled. However, given the obtained results, the greater need for psychosocial risk control became evident. Accordingly, the normative framework should also reflect this demand. Among the 33 studied professional categories, medical auxiliaries (12,01%), general services auxiliaries (12,01%) and nursing home auxiliaries (8,71%) were the workers that registered higher rated of psychosocial risks. This study allowed the identification of occupational risks in workers, providing a broader knowledge of working conditions inside these organizations, once there is a little number of studies related to this area/subject. The obtained outcome enable human resource management strategies towards a growing relevant area like the 3rd work sector.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/8479
Aparece nas colecções:GO - Gestão das Organizações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Eloísa_Flora_MGO_2013_Ramo de Gestão de Empresas.pdf1,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.