Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/8228
Título: Fisioterapia (avaliação dos ganhos de utilidade)
Autor: Ferreira, Sandrine Jorge
Orientador: Nunes, Alcina
Palavras-chave: Fisioterapia
Medição de Utilidade
SF-6D
Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Alto Trás-os-Montes
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Citação: Ferreira, Sandrine Jorge (2012) - Fisioterapia (avaliação dos ganhos de utilidade). Bragança: Escola Superior de Tecnologia e Gestão. Dissertação de Mestrado em Gestão das Organizações
Resumo: Actualmente, dadas as restrições orçamentais, a medição da utilidade como instrumento de avaliação e de tomada de decisão no sector da saúde torna-se pertinente. Assim, apresenta-se uma análise dos ganhos em utilidade gerados pela implementação de programas de fisioterapia nos serviços de fisioterapia do Agrupamento de Centros de Saúde Alto Trás-os-Montes I – Nordeste. O cálculo da utilidade gerada, que é fundamental para a prossecução de análises custo-utilidade, realiza-se com recurso ao Short Form-6 Dimensions (SF- 6D). O instrumento de medida da utilidade é aplicado em dois momentos de tempo em conjunto com um questionário que permite caracterizar a população. A variação na utilidade, medida antes e após a intervenção de fisioterapia, permite calcular o ganho em utilidade. A caracterização sócio-demográfica dos utentes permite a aplicação de um conjunto de testes que identificam as características que determinam tais ganhos. Conclui-se que cerca de 78% dos utentes inquiridos verifica uma melhoria no seu estado geral de saúde e que, em média, a variação na utilidade é de cerca de 0,10. O valor médio de utilidade, após a aplicação de um programa de fisioterapia, é de 0,863 sendo que a dimensão relativa à dor física é a que melhores resultados evidencia. Os ganhos mais elevados de utilidade foram encontrados, em média, para os homens, indivíduos com idades entre os 26 e os 45 anos, trabalhadores manuais, reformados, com patologia ortopédica, sem outra patologia, que realizam entre 46 a 60 sessões de fisioterapia e utentes que referem ter conhecimento de alternativas ao serviço público oferecido no seu concelho mas que não ponderam a possibilidade de realizar tratamentos fora do seu concelho de residência. A situação face à profissão, a patologia, o número de sessões realizadas e a isenção/pagamento de taxa moderadora são variáveis que determinam ganhos de utilidade. Nowadays, given the budgetary constraints, the measurement of utility as a tool for evaluation and decision-making in the health sector becomes relevant. Thus, this study presents an analysis of gains in utility generated by the implementation of physical therapy programs in physical therapy services in the Group Health Centre (ACES) Alto Trás-os-Montes I - Nordeste. The computation of utility generated, which is fundamental to the pursuit of cost-utility analysis, is carried out using the Short Form-6 Dimensions (SF-6D). The utility measurement instrument is applied in two moments of time together with a questionnaire that allows characterizing the population. The change in utility, measured before and after the intervention of physical therapy, allows the computation of utility gains. The individuals’ socio-demographic characterisation allows the application of a set of tests that identify the characteristics that determine such gains. It is concluded that about 78% of those individuals surveyed improved their overall health and, on average, the change in utility is about 0,10. The average value of utility, after the application of a physical therapy program, is 0,863 and the dimension of physical pain is the one that better result has achieved. The higher utility gains were found, on average, for men, individuals aged between 26 and 45, manual workers, pensioners, individuals with orthopaedic pathology, without other pathology, which carry between 46 to 60 sessions of physiotherapy and users who report having knowledge of alternatives to public service offered in their county but do not ponder the possibility of treatment outside their county of residence. The user’s situation face to the profession, the pathology, the number of sessions and the exemption / payment of user fees are crucial to the gains in utility. Actualmente, dadas las limitaciones presupuestarias, la medición de utilidad como herramienta para la evaluación y toma de decisiones en el sector de la salud se convierte en relevante. Se presenta un análisis de los logros en utilidad generados por la aplicación de programas de fisioterapia en los servicios de fisioterapia en el Área de Salud (ACES) de Alto Trás-os-Montes I - Nordeste. El cálculo de utilidad generada, es fundamental para la consecución de un análisis coste-utilidad, se realiza utilizando el Short Form-6 Dimensions (SF-6D). El instrumento de medición se aplica en dos tiempos junto con un cuestionario que permite caracterizar la población. El cambio en la utilidad, antes y después de la intervención de la fisioterapia, permite calcular los logros. Las características socio-demográficas de los usuarios permiten la aplicación de un conjunto de pruebas que identifican las características que determinan los beneficios conseguidos. Se concluye que alrededor del 78% de los encuestados, presentan una mejora general en su salud y que, en promedio, el cambio en el valor es aproximadamente 0,10. El valor promedio de la utilidad, después de la aplicación de un programa de fisioterapia es 0.863. El dolor físico es la dimensión que presenta mejores resultados. Las ganancias de utilidad más altas se encontraron, en hombres, personas entre 26 y 45 años, obreros, jubilados, problemas ortopédicos, sin otro tipo de patología, que realizan entre 46 a 60 sesiones de fisioterapia, usuarios que tienen conocimiento de las alternativas a los servicios públicos que se ofrecen en su provincia, usuarios que no ponderan la posibilidad de tratamiento fuera de su provincia de residencia. La clasificación de los usuarios por su profesión, la patología, el número de sesiones, e el exento o no de taxas moderadoras (co-pago) son fundamentales para los logros en utilidad.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/8228
Aparece nas colecções:GO - Gestão das Organizações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sandrine_Ferreira_MGO_2012_Gestão de Unidades de Saúde.pdf2,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.