Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ciências Sociais e Exactas >
CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/790

Título: O estado actual da produção florícola em Trás-os-Montes e Alto Douro
Autor: Fernandes, António
Palavras-chave: Floricultura
Trás-os-Montes e Alto Douro
Investimento
Financiamento
Competitividade
Issue Date: 2001
Editora: UTAD, Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais
Citação: Congresso de Estudos Rurais. 1. Vila Real, 2001.
Resumo: Na região agrária de Trás-os-Montes e Alto Douro (TMAD), a produção de flores surge como uma actividade agrícola em franco desenvolvimento cujo vector crescimento assenta na penetração de mercados. Apesar das condições climatéricas adversas, da concorrência nacional e comunitária e do forte poder negocial dos clientes, o aumento do poder de compra do consumidor e a disponibilidade de fundos comunitários surgem como oportunidades que os jovens agricultores não querem desperdiçar. Na sequência de tal desenvolvimento, a produção de flores em TMAD tem vindo a aumentar, com excepção de 1997. Contudo tal evolução está ainda aquém das expectativas dos floricultores uma vez que as vendas efectivas representam, sensivelmente, 50% das vendas previsonais. Para evitar os efeitos nefastos do clima, a floricultura transmontana desenvolve-se em estufas e assenta, essencialmente, na monocultura do cravo. A sua produção é vendida, em grande parte, a empresas espanholas da Galiza que são, simultaneamente, clientes e fornecedores dos floricultores. Para além do mercado da União Europeia, os floricultores actuam também no mercado nacional e regional fazendo uso da distribuição intensiva, selectiva e exclusiva consoante os mercados nos quais actuam. Embora com alguns problemas, a floricultura transmontana apresenta uma dinâmica que permite perspectivar a continuação do seu desenvolvimento, surgindo a inovação, o desenvolvimento do mercado, o crescimento concentrado e o desenvolvimento do produto como estratégias alternativas capazes de modelar o futuro da produção florícola transmontana.
In the agrarian region of Trás-os-Montes and Alto Douro (TMAD), the production of flowers appears as an agricultural activity in frank development whose vector growth seats in the penetration of markets. Despite adverse climatic factors, the national and communitarian competition, the strong business power of the customers, the increase of the purchase power of the deep consumer and the availability of communitarian funds appear as chances that the young agriculturists do not want to waste. In the sequence of such development, the production of flowers in TMAD has come to magnify, with 1997 exception. However such evolution is still on this side of the expectations of the floriculturists because effective sales represent, significantly, 50% of previsional sales. To prevent the ominous effect of the climate, the TMAD floriculture is developed in greenhouses and seats, essentially, in the monoculture of carnation. Its production is sold, to a large extent, the Spanish companies of the Galiza who are, simultaneously, customers and suppliers of the floriculturists. Beyond the market of the European Union, the floriculturists also act in the national and regional markets making use of the intensive, selective and exclusive distribution consonant the markets in which they act. Although with some problems, the TMAD floriculture presents an investment dynamics that allows to perspective the continuation of its development, appearing the innovation, the development of the market, the intent growth and the development of the product as capable alternative strategies to shape the future of the TMAD flower production.
URI: http://hdl.handle.net/10198/790
Appears in Collections:CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
3019.pdf86,36 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE