Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7675

Título: Masturbação, uma expressão normal da sexualidade na adolescência. a óptica dos enfermeiros dos CSP
Autor: Brás, Manuel
Moura, Sandra
Anes, Eugénia
Geraldes, Maria de Fátima
Palavras-chave: Masturbação
Sexualidade
Adolescência
Enermagem
Cuidados de saúde primários
Issue Date: 2012
Editora: Asociación de Psicologia Evolutiva y Educativa de la Infancia y de la Adolescencia (INFAD de Psicologia).
Citação: Brás, Manuel; Moura, Sandra; Anes, Eugénia; Geraldes, Fátima (2012) - Masturbação, uma expressão normal da sexualidade na adolescência. a óptica dos enfermeiros dos CSP. INFAD Revista de Psicología = International Journal of Developmental and Educational Psychology. ISSN 0214-9877. 1:1, p. 591-597
Relatório da Série N.º: 1;
Resumo: Sabemos hoje, que o bebé ao explorar e brincar com os órgãos sexuais, proclama o seu desenvolvimento sensorial. A Masturbação, sendo expressão normal da sexual, ao longo de todo o ciclo vital, apresenta-se com especial frequência e intensidade, nesta faixa etária a que convencionou chamar de adolescência. De frequência variável, é contudo mais frequente nos rapazes que nas raparigas, havendo indivíduos que a não praticam, o que poderá estar relacionado com a diferença do desenvolvimento psicossocial nos dois sexos. De forma a identificar e conhecer a opinião dos enfermeiros dos cuidados de saúde primários, portugueses relativamente à Masturbação na adolescência, desenvolvemos, um estudo observacional, descritivo transversal correlacional, em 1735 enfermeiros de 226 Centros de Saúde. Dos inquiridos no nosso estudo (93,3%) são do sexo feminino, e (6,7%) do sexo masculino. A idade varia entre os 22 e 68 anos, com uma média de 37,3 anos. A maioria vive em meio urbano (54,1%). Residem no interior 46,3%, no litoral 46,2%, nas regiões autónoma da Madeira 4,2% e dos Açores 3,3%. Os inquiridos sugerem em (39,1%) das opiniões, que a Masturbação é uma expressão normal da sexualidade e 36,3% sugerem-na uma forma de descoberta e familiarização com o próprio corpo.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7675
ISSN: 0214-9877
Versão do Editor: www.infad.eu/Em cache - Similares
Appears in Collections:CE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
masturbaçao.pdf5,63 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE