Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7597

Título: Os solos e a susceptibilidade à desertificação no NE de Portugal
Autor: Figueiredo, Tomás de
Fonseca, Felícia
Issue Date: 2012
Citação: Figueiredo, Tomás de; Fonseca, Felícia (2012) - Os solos e a susceptibilidade à desertificação no NE de Portugal. In V Congresso Ibérico da Ciência do Solo. Angra do Heroísmo
Resumo: A mais recente avaliação da susceptibilidade à desertificação do território continental português (2011) revela um acréscimo da extensão das áreas suceptíveis relativamente à avaliação anterior. Para além disso, a Região Norte de Portugal, cuja imagem não é comummente associada a este problema, apresenta agora uma extensão muito mais expressiva de áreas susceptíveis. Os indicadores de susceptibilidade à desertificação conta com elementos de variada natureza e incluindo os referentes ao solo. O objectivo deste trabalho é o de analisar o contributo da componente solo para a avaliação da susceptibilidade à desertificação na Região Nordeste de Portugal Continental. Para tanto, tomou-se como material de base a a documentação mais recente relativa à avaliação da susceptibilidade à desertificação em Portugal (Plano de Acção Nacional de Combate à Desertificação (2011), e a relativa aos solos (Carta de Solos do Nordeste de Portugal, 1991). Desta última, retiveram-se as características dos solos e os atributos da terra pertinentes para a avaliação do estado de degradação dos solos (espessura do solo, pedregosidade, armazenamento de água no solo, risco potencial de erosão e aptidão da terra), ao nível da unidade cartográfica, analisando-se as relações entre estes elementos, e ordenaram-se as unidades cartográficas de acordo com o estado de degradação dos solos, associando-lhes indicadores de localização espacial (litologia, declive, zona climática). Esta informação foi cruzada com a das cartas relativas à avaliação da susceptibilidade à desertificação, designadamente a do índice de aridez, a do estado/qualidade e das tendências de degradação da terra. Os resultados da análise permitem concluir que, embora às áreas de mais evidente estado de degradação dos solos corresponda também elevada susceptibilidade à desertificação, essas mesmas condições verificam-se igualmente fora das áreas declaradas como susceptíveis à desertificação, mostrando, por um lado, que o principal determinante desta susceptibilidade não é de natureza edáfica mas climática, e, por outro, que a maior atenção deve ser dada às tendências de evolução no uso do solo, no sentido de mitigar ou reverter os efeitos do estado de degradação das terras em todo o território do NE de Portugal.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7597
Appears in Collections:ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tomás & Felícia (CICS_2012).pdf234,2 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia