Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/7391
Título: Contribuição para o conhecimento da vegetação pratense vivaz e bienal do NE Alentejano.
Autor: Antunes, J.H.S. Castro
Aguiar, Carlos
Costa, J.C.
Palavras-chave: Vegetação herbácea vivaz
Alentejo
Vegetação de Portugal
Data: 2010
Editora: M.D. Espírito-Santo
Citação: Castro Antunes, J.H.; Aguiar, C.; Costa, J.C. (2010) - Contribuição para o conhecimento da vegetação pratense vivaz e bienal do NE Alentejano. In VIII Encontro Internacional da Associação Lusitana de Fitossociologia: “Novas Perspectivas da Fitossociologia”. Lisboa
Resumo: Os prados bienais e vivazes mesoxerófilos são elementos essenciais na composição da paisagem vegetal de Portugal Continental, embora a sua taxonomia esteja em grande parte por desvendar. Fundamentados nos princípios teóricos da escola sigmatista de vegetação procedeu-se ao seu estudo no NE do Alentejo (Subsector Oretano, Sector Toledano-Tagano, Subprovíncia Luso-Extremad urense, Província Mediterrânicalberoatlântica), em bioclima mediterrânico pluviestacional, eu oceânico, mesomediterrâ nico, sub-húmido a húmido segundo a classificação bioclimática da Terra de Rivas-Martínez. Foram inventariadas quatro comunidades pratenses de Stipo gigantea-Agrostietea castel/anae, três das quais inéditas: Arrhenathero erianthiCelticetum giganteae, da aliança Agrostio castellanaeStipion giganteae, e Centaureo exilis-Agrostietum castellanae e Centaureo coutinhoi-Agrostietum castellanae, ambas da Agrostion castellanae.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7391
Aparece nas colecções:BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2010 Castro Antunes et al.pdf373,47 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.