Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/7260

Título: Reconhecimento do potencial para produção hidroeléctrica distribuída: nota metodológica
Autor: Figueiredo, Tomás de
Pereira, Fernando M.
Palavras-chave: Mini-hídricas
Potencial hidroeéctrico
Reconhecimento hidrológico
Modelo
Zonas de montanha
Issue Date: 2010
Editora: T. de Figueiredo, L. F. Ribeiro & A. C. Ribeiro
Citação: Figueiredo, Tomás de; Pereira, Fernando (2010) - Reconhecimento do potencial para produção hidroeléctrica distribuída: nota metodológica. In Figueiredo, Tomás de; Ribeiro, Luís Frölén; Ribeiro, António Castro (Eds.) II Workshop clima e recursos naturais: livro de actas. p. 145. ISBN 978-972-745-113-5
Resumo: A produção hidro-eléctrica distribuída, em centrais mini ou micro-hídricas, é um modelo interessante, e por vezes imperioso, de produção de energia num contexto em que se impõe a minimização dos impactos, sobre ecossistemas e populações, dos empreendimentos projectados para responder a crescente procura energética. O reconhecimento do potencial para a produção hidro-eléctrica numa região requer informação de natureza topográfica e hidrológica, esta com extensão temporal garantindo fiabilidade nas estimativas de caudais. A espacialização da informação hidrológica, pontual na sua origem, é um requisito e o suporte de um SIG é importante neste contexto. Com este trabalho pretende-se dar um contributo metodológico para o problema da avaliação do potencial para a produção hidroeléctrica distribuída à escala regional e a nível do estudo de reconhecimento. O problema é colocado em termos da optimização da localização de uma central mini-hídrica numa linha de água, tendo por objectivo a maximização da potência a instalar. Constituem restrições do modelo de optimização elementos da topografia local e os caudais expectáveis face a aos recursos hídricos superficiais e à definição adequada de um caudal residual, ou ecológico. O desvio da solução óptima permite graduar o potencial ao longo da linha de água, eventualmente expresso em termos classificados. Apresenta-se e justifica-se a formulação de base e simula-se uma situação ilustrativa da sua aplicação numa região de montanha em Portugal. Discutem-se os resultados e aborda-se o problema da aplicação da metodologia em condições de escassez de informação.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/7260
ISBN: 978-972-745-113-5
Appears in Collections:ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2010 FigueiredoPereira wscra2010 Poster.pdf962,38 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia