Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ciência Animal >
CA - Working Papers >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6890

Título: Análise da diversidade genética de raças autóctones caprinas
Autor: Correia, Teresa Montenegro
Issue Date: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária, CIMO
Citação: Correia, Teresa (2011) - Análise da diversidade genética de raças autóctones caprinas. In Curso Analise Genética e Molecular. Bragança: Escola Superior Agrária
Resumo: De todos os marcadores moleculares disponíveis, os microssatélites têm-se revelado os mais utilizados em estudos ligados à genética de populações. A popularidade destes marcadores relaciona-se com a sua densa distribuição ao longo do genoma, com a sua grande variabilidade, com o facto de terem uma herança co-dominante, não serem influenciados por factores ambientais, gozarem de neutralidade (possuem pouco ou nenhum valor de adaptação ou selecção) e serem facilmente amplificados por PCR, necessitando-se de quantidades ínfimas de DNA. Estando cientes da necessidade de preservar as nossas raças autóctones, uma vez que elas ocupam um importante lugar nos sistemas de produção natural e possuem várias implicações no meio rural. Revela-se de extrema importância todo o esforço para conhecermos as nossas raças tanto a nível produtivo como em termos genéticos. Assim para um conhecimento a nível genético foram recolhidas amostras de sangue em cinco raças autóctones portuguesas (Bravia, Serrana, Charnequeira, Serpentina e Algarvia) para além de duas raças exóticas (Saanen e Alpina). Após a amplificação de 23 microssatélites, a identificação dos alelos realizou-se mediante electroforese vertical em gel de poliacrilamida, em condições desnaturantes. A variabilidade encontrada entre as raças autóctones caprinas portuguesas foi semelhante e, em alguns casos, superior mesmo á encontrada entre raças autóctones de outros países. A análise de componentes principais, assim como a distância utilizada (Da), revelaram um afastamento das raças Bravia e Algarvia relativamente ao conjunto formado pela Serpentina, Charnequeira e Serrrana. Por outro lado, observou-se um afastamento nítido entre as raças Bravia e Algarvia. A análise dos dendrogramas revelou uma imprecisão no posicionamento das raças Bravia e Serrana e uma proximidade entre as raças Bravia e Charnequeira.
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/6890
Appears in Collections:CA - Working Papers

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Análise da diversidade.pdf622,22 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia