Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Teses de Mestrado >
ES - Exercício e Saúde >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6815

Título: Níveis de prática de actividade física em sujeitos nos quais se manifestou doença cardiovascular, num período anterior ao aparecimento da doença
Autor: Ferreira, Neuza Alexandra Martinho
Orientador: Bragada, José A.
Palavras-chave: Doença cardiovascular
Prevenção
Actividade física
Issue Date: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior de Educação
Citação: Ferreira, Neuza Alexandra Martinho (2011) - Níveis de prática de actividade física em sujeitos nos quais se manifestou doença cardiovascular, num período anterior ao aparecimento da doença. Bragança: Escola Superior de Educação. Dissertação de Mestrado em Exercício e Saúde
Resumo: Foi objectivo desta dissertação verificar os níveis de prática de actividade física em sujeitos nos quais se manifestou doença cardiovascular (DCV), num período anterior ao aparecimento da doença. A amostra foi constituída por sujeitos de ambos os sexos (56% do sexo masculino e 44% do sexo feminino), com idades compreendidas entre os 60 e os 96 anos. Todos eles são residentes em lares e centros de dia do Concelho de Bragança. A equipa médica, das respectivas instituições, identificou os utentes que sofriam de DCV e forneceu uma lista com os nomes, tipo de DCV que cada utente sofria, estatura e peso actual. A recolha de dados foi realizada através de um inquérito processado por entrevista directa aos utentes, onde estes auto-reportavam as informações pedidas para o período prévio ao aparecimento da doença. Os principais resultados mostram que as doenças mais prevalentes foram o AVC (16%) e a insuficiência cardíaca (16%), em média a prevalência de cada tipo de doença foi igual em ambos os sexos. Relativamente ao nível de actividade física (AF) antes da doença verificámos que 71% dos casos os sujeitos não praticam AF além da AF inerente à profissão. Dos 29% casos que praticavam AF, a modalidade mais praticada era a caminhada (45%), seguida do futebol (35%). O n.º de vezes por semana mais usual era três vezes (48%), apenas 7% dos casos relataram praticar somente 1 vez por semana. Relativamente ao tempo por sessão, 83% dos inquiridos responderam praticar AF 1h em cada sessão, 10% praticava 1h30 e unicamente 7% respondeu praticar 2h. Em relação à intensidade, 62% exerciam uma actividade moderada, 10% intensa e 28% uma actividade leve. Em conclusão podemos referir que na maioria dos sujeitos inquiridos, a AF, quando existente, era pouco frequente, não estruturada e não planificada. Por seu lado, a ocorrência de DCV em sujeitos com prática de AF, demonstra que, esta, só por si só, não é suficiente para prevenir a DCV. O efeito conjunto de outros factores de risco pode estar associado ao aparecimento das DCV, em pessoas com prática de AF. Objective of this thesis was to check the levels of physical activity in subjects in which it expressed cardiovascular disease (CVD), a period before the onset of the disease. The sample consisted of subjects of both sexes (56% male and 44% female), aged between 60 and 96 years. All of them are living in nursing homes and day centers in the municipality of Bragança. The medical team, their institutions identified users suffering from CVD and provided a list of names, type of CVD that each patient was suffering, height and current weight. Data collection was performed through a direct interview survey processed by the users, where they self-reported information requested for the period prior to the onset of the disease. The main results show that the most prevalent were stroke (16%) and heart failure (16%), the average prevalence of each disease was equal in both sexes. As regards the level of physical activity before the disease found that 71% of cases the subjects do not practice physical activity beyond physical activity inherent to the profession. 29% of cases who practiced physical activity, the activity most practiced walking (45%), followed by football (35%). The number of times a week was three times more common (48%), only 7% of cases reported to practice only once a week. For the session time, 83% of respondents reported practicing physical activity 1 hour each session, 10% practiced 1:30 a.m. and only 7% reported practicing 2h. Regarding the intensity, 62% had a moderate activity, 10% and 28% intense activity light. In conclusion we can say that in most subjects interviewed, physical activity, if any, was infrequent, unstructured and unplanned. For its part, the occurrence of CVD in subjects with physical activity, demonstrates that this in itself alone is not sufficient to prevent CVD. The combined effect of other risk factors may be associated with the onset of CVD in people with physical activity.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6815
Appears in Collections:ES - Exercício e Saúde

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Níveis de Actividade Física em sujeitos nos quais se manifestou Donaça Cardiovascular, num período anterior ao aparecimen~1.pdf1,3 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE