Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6795

Título: Padrões de diversidade neutral e adaptativa da abelha ibérica: um projecto de investigação à escala da península ibérica que integra as mais avançadas tecnologias moleculares e analíticas
Autor: Pinto, M. Alice
Azevedo, João
Costa, Filipe
Patton, John C.
Johnston, J. Spencer
De la Rúa, Pilar
Palavras-chave: Abelha
Penisula Ibérica
Apis mellifera iberiensis
SNPs
Issue Date: 2012
Editora: Edicais - Edições e Turismo, Lda.
Citação: Pinto, M.A.; Azevedo, J.C.; Costa, F.; Patton, J.C.; Johnston, J.S; De La Rúa, P. (2012) - Padrões de diversidade neutral e adaptativa da abelha ibérica: um projecto de investigação à escala da Península Ibérica que integra as mais avançadas tecnologias moleculares e analíticas. Revista O Apicultor. ISSN 0873-2981. 76:, p. 11-16
Relatório da Série N.º: 76;
Resumo: A Península Ibérica é reconhecida como um importante hotspot de diversidade e endemismos de numerosas espécies de plantas e animais, representando por isso uma das regiões prioritárias para a conservação na Europa. Vários factores geomorfológicos e ambientais contribuíram para esta riqueza, nomeadamente: (i) localização geográfica no extremo sudoeste da Europa; (ii) isolamento em relação ao resto da Europa pela barreira geográfica dos Pirenéus; (iii) complexidade fisiográfica; (iv) diversidade climática resultante da heterogeneidade fisiográfica e das influências contrastantes do Atlântico e do Mediterrâneo. A conjugação destes factores fez da Península Ibérica não só um berço de diferenciação e especiação como também um importante refúgio que abrigou durante os vários períodos glaciares do Pleistoceno muitas das espécies de plantas e animais que hoje colonizam o Norte e Centro da Europa (Hewitt, 1999). A abelha negra (Apis mellifera mellifera), por exemplo, é um desses organismos cuja história está inextrincavelmente ligada à Península Ibérica. Estudos moleculares sugerem que esta subespécie de abelha melífera tem origem num refúgio glaciar Ibérico a partir do qual se expandiu (Miguel et al., 2007) até ocupar a área actual que vai desde França até à Escandinávia e desde as Ilhas Britânicas até à Ucrânia.
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/6795
ISSN: 0873-2981
Appears in Collections:ARN - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Pinto_et_al_O_Apicultor.pdf4,45 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia