Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/6759
Título: Práticas de liderança adoptadas por enfermeiros portugueses estudantes das pós-graduações em enfermagem comunitária e de reabilitação
Autor: Ribeiro, Maria Isabel
Fernandes, António
Correia, Teresa
Palavras-chave: Liderança
Práticas de liderança
Enfermeiro
Ensino Superior
Data: 2012
Citação: Ribeiro, M.; Fernandes, A.; Correia, T. (2012) - Práticas de liderança adoptadas por enfermeiros portugueses estudantes das pós-graduações em enfermagem comunitária e de reabilitação. In 8º Congreso Internacional de Educación Superior “Universidad 2012” Havana. ISBN 9789591614346
Resumo: A liderança assenta na capacidade de promover a acção coordenada, com vista ao alcance dos objectivos organizacionais. A liderança existe e desenvolve-se em todos os patamares sociais, culturas e profissões embora de modos diferentes. O ambiente de saúde é complexo e dinâmico, pelo que os enfermeiros têm de estar preparados para assumir novos papéis e desafios, de modo a participarem integralmente no planeamento, política e gestão da saúde. Os objectivos desta investigação foram avaliar o nível de frequência das práticas de liderança em Enfermeiros que frequentavam uma pós-graduação e verificar se existiam diferenças nas práticas de liderança adoptadas tendo em conta o tipo de cuidados prestados e o tempo de serviço. Foi seleccionada uma amostra não probabilística por conveniência constituída por 47 Enfermeiros. Para a recolha de dados utilizou-se o SLPI, um instrumento desenvolvido por kouzes & Posner (2006b), que inclui uma lista de 30 perguntas, seis para cada uma das cinco práticas de liderança: 1) modelar caminho; 2) desafiar o processo; 3) inspirar visão partilhada; 4) encorajar o coração; e 5) habilitar a agir. A prática de liderança mais utilizada pelos Enfermeiros foi “habilitar a agir”, seguindo-se-lhe as práticas “encorajar o coração”, “modelar o caminho”, “desafiar o processo” e, por fim, “inspirar uma visão partilhada”. Em todas as competências analisadas o nível das mesmas foi moderado. Por outro lado, verificou-se que, independentemente, do tipo de cuidados prestados e do tempo de serviço, as competências eram utilizadas pelos Enfermeiros com a mesma frequência.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6759
ISBN: 9789591614346
Aparece nas colecções:CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LIDERANÇA_ENFERMEIROS_Cuba_formato.pdf135,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.