Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/6067

Título: Valorização de cogumelos silvestres como alimentos funcionais: estudos de química computacional
Autor: Froufe, Hugo J.C.
Abreu, Rui M.V.
Ferreira, Isabel C.F.R.
Issue Date: 2011
Editora: Escola Superior Agrária de Bragança
Citação: Froufe, Hugo J.C.; Abreu, Rui M.V.; Ferreira, Isabel C.F.R. (2011) - Valorização de cogumelos silvestres como alimentos funcionais: estudos de química computacional. In IV Workshop em Bioinformática. Bragança: Escola Superior Agrária
Resumo: As interacções intermoleculares desempenham um papel essencial nos diversos processos biológicos, sendo fundamental a compreensão destas interacções nos Sectores das Indústrias Farmacêuticas e de Alimentos Funcionais. Os cogumelos representam uma fonte ilimitada de compostos com propriedades antitumorais e imunoestimulantes, e o seu consumo foi já relacionado com a redução do risco de cancro da mama. No presente trabalho, foram desenvolvidos dois estudos in silico com o intuito de compreender algumas das interacções moleculares presentes em cogumelos e responsáveis pela sua bioactividade. A técnica dos Mínimos Quadrados Parciais foi utilizada para avaliar a relação entre o potencial antioxidante (efeitos bloqueadores de radicais livres e poder redutor) e a composição química de vinte e três amostras de dezassete espécies de cogumelos silvestres Portugueses. Estudaram-se vários parâmetros analíticos tais como cinzas, hidratos de carbono, proteínas, gorduras, ácidos gordos monoinsaturados, ácidos gordos polinsaturados, ácidos gordos saturados, fenóis, flavonóides, ácido ascórbico e β-caroteno, e os seus resultados foram analisados pela técnica anteriormente mencionada de forma a estabelecer correlações entre todos os parâmetros. A actividade antioxidante mostrou estar correlacionada com o teor em fenóis e flavonóides. Foi construído um modelo QCAR (Relações Quantitativas Composição – Actividade), cuja robustez e previsibilidade foram verificadas por métodos de validação cruzada internos e externos. Finalmente, este modelo provou ser uma ferramenta útil na previsão do poder redutor de cogumelos.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/6067
Appears in Collections:BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Oral Nac. 7.pdf777,16 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE