Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ciências Sociais e Exactas >
CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5990

Título: Ainda há futuro para o presunto de Chaves?
Autor: Pires, Lurdes
Cabo, Paula
Campo, Maria
Morais, Cristiana
Palavras-chave: Economia regional
Produtos tradicionais
Issue Date: 2007
Editora: Associação Portuguesa de Economia Agrária
Citação: Pires, Lurdes; Cabo, Paula; Campo, Maria; Morais, Cristiana (2007) - Ainda há futuro para o presunto de Chaves? In V Congresso da Associação Portuguesa de Economia Agrária. Vila Real
Resumo: Partilhando o destino regiões do interior de Portugal, Chaves encontra-se ameaçada pela desertificação e falta de dinâmica da sua economia. A adesão à Comunidade Europeia, bem como, as transformações mundiais ocorridas nas últimas décadas, em especial, a globalização, requerem novas formas de competir e de estar no mercado. A aposta em produtos regionais distintivos, de qualidade superior, afigura-se uma estratégia vencedora. O presente estudo tem por objectivo avaliar a viabilidade do produto Presunto de Chaves. Procura-se desvendar as características distintivas do presunto de Chaves, (o seu “modo de fazer” típico) e diagnosticar a capacidade produtiva regional; bem como, avaliar o mercado potencial e a notoriedade da “marca” presunto de Chaves. Metodologicamente, recorreu-se à técnica do inquérito pessoal, tendo-se realizado um total de 200 inquéritos a turistas/visitantes do concelho, bem como, a 51 produtores flavienses e 9 produtores de outros concelhos. O estudo permite concluir que a sobrevivência deste produto requer uma nova estratégia, mais agressiva e dinâmica, no sentido de organizar a sua produção e comercialização, adaptando-as às novas necessidades dos consumidores, bem como, uma atenção especial por parte do legislador para as especificidades de alguns produtos cuja base distintiva assenta no modo de fazer ancestral e que são a sustentáculo do nosso rico património gastronómico.
URI: http://hdl.handle.net/10198/5990
Appears in Collections:CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
APDEA.pdf1,48 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia