Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ciências Sociais e Exactas >
CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5990

Título: Ainda há futuro para o presunto de Chaves?
Autor: Pires, Lurdes
Cabo, Paula
Campo, Maria
Morais, Cristiana
Palavras-chave: Economia regional
Produtos tradicionais
Issue Date: 2007
Editora: Associação Portuguesa de Economia Agrária
Citação: Pires, Lurdes; Cabo, Paula; Campo, Maria; Morais, Cristiana (2007) - Ainda há futuro para o presunto de Chaves? In V Congresso da Associação Portuguesa de Economia Agrária. Vila Real
Resumo: Partilhando o destino regiões do interior de Portugal, Chaves encontra-se ameaçada pela desertificação e falta de dinâmica da sua economia. A adesão à Comunidade Europeia, bem como, as transformações mundiais ocorridas nas últimas décadas, em especial, a globalização, requerem novas formas de competir e de estar no mercado. A aposta em produtos regionais distintivos, de qualidade superior, afigura-se uma estratégia vencedora. O presente estudo tem por objectivo avaliar a viabilidade do produto Presunto de Chaves. Procura-se desvendar as características distintivas do presunto de Chaves, (o seu “modo de fazer” típico) e diagnosticar a capacidade produtiva regional; bem como, avaliar o mercado potencial e a notoriedade da “marca” presunto de Chaves. Metodologicamente, recorreu-se à técnica do inquérito pessoal, tendo-se realizado um total de 200 inquéritos a turistas/visitantes do concelho, bem como, a 51 produtores flavienses e 9 produtores de outros concelhos. O estudo permite concluir que a sobrevivência deste produto requer uma nova estratégia, mais agressiva e dinâmica, no sentido de organizar a sua produção e comercialização, adaptando-as às novas necessidades dos consumidores, bem como, uma atenção especial por parte do legislador para as especificidades de alguns produtos cuja base distintiva assenta no modo de fazer ancestral e que são a sustentáculo do nosso rico património gastronómico.
URI: http://hdl.handle.net/10198/5990
Appears in Collections:CSE - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
APDEA.pdf1,48 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia