Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5948

Título: Relação entre níveis de actividade física, forma muscular isométrica e composição corporal numa amostra de jovens adultos a frequentar o ensino superior
Autor: Preto, Leonel
Novo, André
Mendes, Eugénia
Fim, Ana
Moura, Teresa
Réfega, Vera
Lobo, Joana
Palavras-chave: Actividade física
Força muscular
Composição corporal
Issue Date: 2011
Editora: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viseu
Citação: Preto, Leonel.; Novo, André.; Mendes, Eugénia.; Fim, Ana.; Moura, Teresa.; Réfega, Vera & Lobo, Joana (2011) - Relação entre níveis de actividade física, força muscular isométrica e composição corporal numa amostra de jovens adultos a frequentar o ensino superior. In 4º Congresso Reabilitar para a Vida. Viseu
Resumo: A importância da actividade física na promoção da saúde e bem-estar da população jovem adulta é evidenciada por vários estudos epidemiológicos. A crescente incidência neste grupo populacional de patologias cardiovasculares e metabólicas, doenças degenerativas e obesidade tem sido relacionada com uma variável epidémica e comportamental chamada sedentarismo e vulgarmente apelidada de “doença do século”. A actividade física regular poderá contribuir para o desenvolvimento da força muscular, da qualidade dos tecidos moles e da massa óssea, e para a diminuição da gordura corporal. A adesão precoce à actividade física regular e outros estilos de vida saudáveis tenderá a ser incorporada ao longo da vida e transferida para idades posteriores, com ganhos visíveis em saúde e qualidade de vida. Neste estudo avaliámos o nível de actividade física (NAF), força muscular (FM) e composição corporal (CP) em 50 estudantes do ensino superior com objectivo diagnóstico relativamente à actividade física e saúde. A actividade física foi avaliada mediante a aplicação da versão curta do IPAQ (International Physical Activity Questionnaire). Ao nível da capacidade muscular avaliámos a força de preensão de ambas as mãos com dinamómetro. A força de preensão em pinça relativa à oponência do polegar ao indicador foi avaliada através de dinamómetro digital. A força máxima isométrica dos quadricípites, com flexão dos joelhos a 110º, foi aferida recorrendo a uma prensa de pernas com célula de carga e software apropriado. Os valores da composição corporal determinaram-se através de impedância bioeléctrica. Nas variáveis antropométricas a altura foi avaliada através de estadiómetro e os diâmetros articulares com a ajuda de um paquímetro. Participaram na investigação 37 raparigas e 13 rapazes, distribuídos pelas licenciaturas de Enfermagem (84%), Gerontologia (10%) e Análises Clínicas e Saúde Pública (6%). Todos os estudantes eram solteiros, apresentando uma média de idades próxima dos 21 anos (Média=20,6 ± 2,21). Na classificação do NAF concluímos que são sedentários 24% dos alunos, 22% apresentam moderado NAF e 54% são activos ou muito activos. Relativamente à FM foram verificadas correlações significativas entre as forças isométricas de preensão palmar direita e esquerda, pinças digitais (direita e esquerda), e força máxima dos quadricípites. Foram ainda verificadas fortes correlações entre o diâmetro rádio-ulnar do punho e a força das mãos e de pinças digitais, para ambos os membros superiores. De um modo geral, os resultados da análise indicam que os valores da força muscular variam de acordo com o NAF. Por exemplo, estudantes com níveis altos de actividade física obtêm médias mais elevadas de força de preensão palmar e pinça indicador polegar. A percentagem de gordura corporal é uma das variáveis mais importantes para avaliar o estado nutricional em saúde. Os achados para a gordura localizada a segmentos corporais, e para a totalidade do corpo, variaram de acordo com o nível de actividade física dos estudantes. Com base nos resultados verificámos que os valores médios de gordura são inferiores nos estudantes com NAF moderado ou alto. Sabendo que a quantidade de gordura, e a sua concentração no tronco, é predisponente ao desenvolvimento de muitos distúrbios em saúde, a prática regular de actividade física emerge como variável fundamental na promoção da saúde, na prevenção e controlo de doenças.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5948
Versão do Editor: http://www.essv.ipv.pt/index.php?option=com_content&task=section&id=11&Itemid=113
Appears in Collections:CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Resumo_Viseu.pdf26,66 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia