Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5948

Título: Relação entre níveis de actividade física, forma muscular isométrica e composição corporal numa amostra de jovens adultos a frequentar o ensino superior
Autor: Preto, Leonel
Novo, André
Mendes, Eugénia
Fim, Ana
Moura, Teresa
Réfega, Vera
Lobo, Joana
Palavras-chave: Actividade física
Força muscular
Composição corporal
Issue Date: 2011
Editora: Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viseu
Citação: Preto, Leonel.; Novo, André.; Mendes, Eugénia.; Fim, Ana.; Moura, Teresa.; Réfega, Vera & Lobo, Joana (2011) - Relação entre níveis de actividade física, força muscular isométrica e composição corporal numa amostra de jovens adultos a frequentar o ensino superior. In 4º Congresso Reabilitar para a Vida. Viseu
Resumo: A importância da actividade física na promoção da saúde e bem-estar da população jovem adulta é evidenciada por vários estudos epidemiológicos. A crescente incidência neste grupo populacional de patologias cardiovasculares e metabólicas, doenças degenerativas e obesidade tem sido relacionada com uma variável epidémica e comportamental chamada sedentarismo e vulgarmente apelidada de “doença do século”. A actividade física regular poderá contribuir para o desenvolvimento da força muscular, da qualidade dos tecidos moles e da massa óssea, e para a diminuição da gordura corporal. A adesão precoce à actividade física regular e outros estilos de vida saudáveis tenderá a ser incorporada ao longo da vida e transferida para idades posteriores, com ganhos visíveis em saúde e qualidade de vida. Neste estudo avaliámos o nível de actividade física (NAF), força muscular (FM) e composição corporal (CP) em 50 estudantes do ensino superior com objectivo diagnóstico relativamente à actividade física e saúde. A actividade física foi avaliada mediante a aplicação da versão curta do IPAQ (International Physical Activity Questionnaire). Ao nível da capacidade muscular avaliámos a força de preensão de ambas as mãos com dinamómetro. A força de preensão em pinça relativa à oponência do polegar ao indicador foi avaliada através de dinamómetro digital. A força máxima isométrica dos quadricípites, com flexão dos joelhos a 110º, foi aferida recorrendo a uma prensa de pernas com célula de carga e software apropriado. Os valores da composição corporal determinaram-se através de impedância bioeléctrica. Nas variáveis antropométricas a altura foi avaliada através de estadiómetro e os diâmetros articulares com a ajuda de um paquímetro. Participaram na investigação 37 raparigas e 13 rapazes, distribuídos pelas licenciaturas de Enfermagem (84%), Gerontologia (10%) e Análises Clínicas e Saúde Pública (6%). Todos os estudantes eram solteiros, apresentando uma média de idades próxima dos 21 anos (Média=20,6 ± 2,21). Na classificação do NAF concluímos que são sedentários 24% dos alunos, 22% apresentam moderado NAF e 54% são activos ou muito activos. Relativamente à FM foram verificadas correlações significativas entre as forças isométricas de preensão palmar direita e esquerda, pinças digitais (direita e esquerda), e força máxima dos quadricípites. Foram ainda verificadas fortes correlações entre o diâmetro rádio-ulnar do punho e a força das mãos e de pinças digitais, para ambos os membros superiores. De um modo geral, os resultados da análise indicam que os valores da força muscular variam de acordo com o NAF. Por exemplo, estudantes com níveis altos de actividade física obtêm médias mais elevadas de força de preensão palmar e pinça indicador polegar. A percentagem de gordura corporal é uma das variáveis mais importantes para avaliar o estado nutricional em saúde. Os achados para a gordura localizada a segmentos corporais, e para a totalidade do corpo, variaram de acordo com o nível de actividade física dos estudantes. Com base nos resultados verificámos que os valores médios de gordura são inferiores nos estudantes com NAF moderado ou alto. Sabendo que a quantidade de gordura, e a sua concentração no tronco, é predisponente ao desenvolvimento de muitos distúrbios em saúde, a prática regular de actividade física emerge como variável fundamental na promoção da saúde, na prevenção e controlo de doenças.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5948
Versão do Editor: http://www.essv.ipv.pt/index.php?option=com_content&task=section&id=11&Itemid=113
Appears in Collections:CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Resumo_Viseu.pdf26,66 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE