Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Ambiente e Recursos Naturais >
ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5418

Título: Evolução dos horizontes orgânicos e de características químicas em solos desenvolvidos sob a espécie Pseudotsuga menziesii
Autor: Vilela, Ângela
Fonseca, Felícia
Figueiredo, Tomás de
Palavras-chave: Quercus pyrennaica
Pseudotsuga menziesii
Solos
Resíduos orgânicos
Nutrientes
Issue Date: 2011
Citação: Vilela, Ângela; Fonseca, Felícia; Figueiredo, Tomás (2011) - Evolução dos horizontes orgânicos e de características químicas em solos desenvolvidos sob a espécie Pseudotsuga menziesii. In Jornadas de Jóvenes Investigadores en Conservación y Usos Sostenible de Sistemas Forestales. Segovia
Resumo: A natureza e a quantidade de folhada produzida pelas diferentes espécies florestais, apresentam elevada importância no tipo de matéria orgânica formada. Com efeito, a vegetação constitui a principal fonte de resíduos da fracção orgânica do solo, pelo que é de esperar que afecte de forma mais ou menos marcada o teor e propriedades daquele constituinte, por sua vez determinante de uma série de processos que intervêm na pedogénese e na evolução do solo. O presente estudo decorreu na Serra da Nogueira, Norte de Portugal, coberta por um bosque de Quercus pyrennaica, que constitui a vegetação climácica, mas onde tem-se vindo a assistir à introdução, em pequenas áreas, de outras espécies nomeadamente de Pseudotsuga menziesii. Para obter informação sobre a influência na pedogénese da espécie Pseudotsuga menziesii, foram seleccionadas três áreas de amostragem, uma de Pseudotsuga menziesii com 40 anos (PM40) outra de Pseudotsuga menziesii com 15 anos (PM15) e outra, que representa a situação inicial, de Quercus pyrennaica (QP), em zonas adjacentes e com características edafo-climáticas idênticas. Em cada área de amostragem foram seleccionados, de forma aleatória, 10 locais onde se procedeu à recolha do material orgânico numa área de 0,25 m2 e à recolha de amostras, nos horizontes minerais, nas profundidades 0-5, 5-10 e 10-20 cm. Quando se compara as características químicas do solo desenvolvido sob PM15 com o solo desenvolvido sob PM40 e o solo na situação inicial (QP), observa-se maior acidez e menor teor em carbono, azoto, fósforo, potássio e bases de troca, principalmente nas camadas mais profundas. Esta constatação está intimamente relacionada com a menor quantidade de biomassa acumulada à superfície daquele solo e com as inferiores concentrações de elementos minerais no horizonte orgânico. Entre o solo desenvolvido sob PM40 e o solo na situação inicial (QP) as diferenças são menos notórias. Aparentemente, com o decorrer do tempo, as características do solo desenvolvido sob a espécie Pseudotsuga menziesii tendem a aproximar-se das do solo na situação inicial.
URI: http://hdl.handle.net/10198/5418
Appears in Collections:ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
JovensInvestigadores Vilela et al. (2011).pdf521,54 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE