Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Tecnologias de Diagnóstico Terapêutica >
DTDT - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5415

Título: Comportamento alimentar e patologias: o que os adolescentes (não) sabem!
Autor: Ferro-Lebres, Vera
Ribeiro, José Carlos
Moreira, Pedro
Palavras-chave: Conhecimentos nutricionais
Adolescentes
Issue Date: 2010
Editora: Revista Endocrinologia, Diabetes & Obesidade
Citação: Ferro-Lebres, Vera; Ribeiro, José Carlos; Moreira, Pedro (2010) - Comportamento alimentar e patologias: o que os adolescentes (não) sabem!. In Revista Endocrinologia, Diabetes & Obesidade. ISSN 0872-0711. 4:4 p. 273
Relatório da Série N.º: 4;4
Resumo: Os erros alimentares dos adolescentes são identificados em vários estudos, sendo focada a necessidade premente de avaliar os determinantes do comportamento alimentar potencialmente modificáveis, dentre os quais o conhecimento nutricional. A avaliação do conhecimento nutricional (CN) pode contribuir para a explicação dos comportamentos alimentares dos adolescentes, tendo sido já recomendado a avaliação do CN, nomeadamente da relação entre hábitos dietéticos actuais e desenvolvimento de patologias; bem como o planeamento de intervenções neste âmbito. Métodos: Foi aplicada a versão portuguesa do General Nutrition Knowledge Questionnaire a 748 adolescentes portugueses com média de 16,4 anos [11; 19], de 3 escolas secundárias do norte de Portugal. Resultados: O score final apresentou um valor médio de 48,5pontos em 110pontos possíveis. Verificou-se que os adolescentes do género feminino (p<0,001) e os com mais de 15 anos (p<0,001) têm CN significativamente mais elevados. Nos CN específicos da relação Dieta-Doença verificou-se uma média de 5,3pontos em 20pontos possíveis, identificando-se que 78% das respostas válidas identificam o aparecimento da diabetes com o consumo de açúcar. Conclusões: O CN dos adolescentes portugueses é superior no género feminino e acima dos 15 anos, sendo no geral diminuto, principalmente no que concerne à relação entre a alimentação e as doenças. Estes resultados demonstram a necessidade do planeamento e do desenvolvimento de programas de intervenção em educação alimentar específicos para esta faixa etária.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5415
ISSN: 0872 - 0711
Versão do Editor: http://www.nedo.pt/UserFiles/File/endo-novembro.pdf
Appears in Collections:DTDT - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
endo-novembro final.pdf242,63 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE