Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Matemática >
DM - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5162

Título: Que desafios para o manual escolar?
Autor: Pires, Manuel Vara
Palavras-chave: Manual escolar de Matamática
Práticas lectivas
Issue Date: 2008
Editora: Associação de Professores de Matemática
Citação: Pires, Manuel Vara (2008) - Que desafios para o manual escolar? In Programa do ProfMat2008. Elvas
Resumo: O manual escolar é um material curricular com uma longa tradição e uma presença muito forte na vida escolar, assumindo uma grande relevância no campo educativo. De facto, pelas suas características muito próprias, este instrumento de trabalho intervém em múltiplas dimensões, quer concretizando funções pedagógicas, culturais, ideológicas e de produto de consumo, quer representando uma forma significativa de relação entre o universo escolar e o universo familiar, quer ainda ocupando um papel central no ambiente da sala de aula. Deste modo, sendo o recurso mais utilizado no ensino e na aprendizagem da Matemática, o manual escolar pode configurar o trabalho de professores e alunos e condicionar, decisivamente, os seus pensamentos, decisões e práticas. Por isso, nos dias de hoje, o manual escolar continua muito presente nos debates e controvérsias que vão marcando a política educativa, suscitando numerosas e diversificadas questões como, por exemplo, que características deve ter um bom manual? Que potencialidades ou limitações apresenta? Como deve conviver com os restantes materiais curriculares? Como tem sido encarado na formação de professores? Quais as principais linhas de análise seguidas na investigação? Que perspectivas de trabalho aponta? Como é utilizado por alunos e professores? E pelas famílias? Com que motivações? Que influências exerce nas suas concepções e pensamentos? Como condiciona as suas práticas? Como lidar com um manual escolar adoptado de que não se gosta? Como tornar efectivo o controlo de qualidade previsto na lei? Com que critérios de qualidade? Qual deve ser a participação dos professores no processo? Quais as responsabilidades das entidades oficiais? E dos autores e editoras?. Estas serão, com certeza, algumas questões que iremos debater e aprofundar neste painel que pretende, então, proporcionar (mais) um espaço de reflexão sobre o papel ou papéis que o manual escolar deve cumprir para que constitua, realmente, uma ajuda para os diversos actores educativos e sociais no sentido da melhoria do ensino e da aprendizagem da Matemática.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5162
Appears in Collections:DM - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ResumoPainel_PM2008.pdf4,44 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE