Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Saúde >
Departamento de Ciências de Enfermagem >
CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/5067

Título: Avaliação funcional, da força e da composição corporal de mulheres osteoporóticas - resultados preliminares
Autor: Novo, André
Correia, João
Palavras-chave: Osteoporose
Força
Capacidade funcional
Composição corporal
Issue Date: 2011
Editora: Escola Superior de Saúde de Bragança - IPB
Citação: Novo, André; Correia, João (2011) - Avaliação funcional, da força e da composição corporal de mulheres osteoporóticas – resultados preliminares. In V Jornadas de Análises Clínicas e Saúde Pública. Bragança
Resumo: Introdução: A osteoporose é uma doença esquelética sistémica que tem grande influência na independência funcional e da qualidade de vida, provocando a diminuição da massa óssea, deterioração da microarquitectura, aumento da fragilidade óssea, fracturas ósseas com traumatismo mínimo, diminuição da densidade mineral óssea e da qualidade do osso. Esta qualidade do osso é definida pela saúde do mesmo, estando intimamente relacionada com a actividade física e a composição corporal (que avaliámos neste contexto), factores genéticos, nutrição e factores hormonais. Em condições normais, a densidade mineral óssea evolui, aumentado até aos 27 anos, estabilizando até aos 40 e, a partir daqui, começa a diminuir, verificando-se uma descida abrupta no início da fase menopáusica, mantendo depois tendência de descida acentuada. Objectivo: Avaliar a condição física de mulheres osteoporóticas pós-meopáusicas, avaliando a sua condição funcional, diferentes manifestações de força e a sua composição corporal. Metodologia: Após aprovação da Comissão de Ética da ARSNorte, identificámos as mulheres com diagnóstico de osteoporose por Densitometria óssea de dupla energia (DEXA), que apresentassem critérios de inclusão e que quisessem participar no estudo de sua livre e espontânea vontade. Após avaliação da Tensão Arterial e da frequência cardíaca foram sujeitas ao questionário de confiança/medo de cair. Após esta avaliação, foram efectuados os testes de sentar e levantar, de equilíbrio unipodal com olhos fechados, levantar e caminhar 6 metros. Foi ainda avaliado o diâmetro rádio-ulnar, a força de preensão da mão e do polegar. Por fim, foi avaliada a composição corporal por bioimpedância Resultados: As 15 mulheres estudadas por nós apresentam uma idade média de 65 anos, são normotensas e normocárdicas. De realçar os 147cm de estatura e os 28 de índice de massa corporal (IMC). Este valor de IMC significa que as participantes se encontram, em média, com excesso de peso. No teste sentar e levantar, as mulheres avaliadas efectuaram em média 9,7 repetições em 30 segundos. No teste unipodal com olhos fechados, observa-se que obtiveram melhores resultados com o pé esquerdo do que com o direito. Já no teste levantar e andar obtiveram uma média de 10 segundos para completar os 6 metros do percurso. Como seria expectável, uma vez que todas as mulheres referiram ser dextras, obtiveram melhores resultados com o membro superior direito quer na avaliação da força de preensão da mão, quer na avaliação de força do polegar. Como já foi referido, o peso médio das mulheres avaliadas era de 61,5Kg, sendo que 36,3% representa gordura corporal e 45,6% água corporal. De realçar ainda que a massa óssea representa 1,99Kg do total do peso e a massa magra, representada pela massa muscular, representa 36,9Kg do peso total. Conclusões: A amostra estudada apresenta valores idênticos à população com características semelhantes. De futuro pretendemos continuar as avaliações de forma a aumentar o tamanho da amostra, avaliar parâmetros bioquímicos e hormonais relacionados com a osteoporose, avaliar o equilíbrio de forma directa através de uma plataforma específica para o efeito e, num projecto de futuro a médio prazo, implementar um programa de treino de força nesta população.
Descrição: http://www.ipb.pt/jornadas_acsp/index.php
Arbitragem científica: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/5067
Appears in Collections:CE - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Resumo V Jornadas de Análises Clínicas e Saúde Pública.pdf34,8 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia