Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/5057
Título: Medição da qualidade de vida de insuficientes renais crónicos: criação da versão portuguesa do KDQOL-SF
Autor: Ferreira, Pedro Lopes
Anes, Eugénia
Palavras-chave: Qualidade de vida
Doença renal crónica
Tradução e adaptação cultural
Questionário KDQOL-SF 1.3
Data: 2010
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública
Citação: Ferreira, Pedro Lopes; Anes, Eugénia Jorge ( 2010) - Medição da qualidade de vida de insuficientes renais crónicos: criação da versão portuguesa do KDQOL-SF. Revista Portuguesa de Saúde Pública. ISSN 0870-9025, 28:1, p.31-39
Relatório da Série N.º: Volume 28, nº 1;
Resumo: O objectivo deste artigo é apresentar os resultados dos processos de tradução, daptação cultural e validação da versão 1.3 do instrumento KDQOL-SF de medição de qualidade de vida de insuficientes renais crónicos. Este questionário é composto por perguntas agregadas em onze dimensões ESRD específicas de doentes renais em fase terminal e oito dimensões SF genéricas de estado de saúde. O questionário foi traduzido por dois tradutores independentes, de inglês para português. De seguida, realizou-se um painel intermédio, de onde resultou uma tradução de consenso, da qual foi efectuada uma retroversão, de português para inglês. Foi realizada uma nova reunião, em que a retroversão foi comparada com a versão original, dando origem a uma versão intermédia. Posteriormente, foram constituídos dois painéis, um com um revisor clínico, e outro constituído por cinco pessoas com insuficiência renal crónica em hemodiálise, a quem foi feito um teste de compreensão. O questionário foi bem aceite, considerado claro e de fácil compreensão pelos doentes. Para testar a fiabilidade do instrumento de medição tiveram- se em conta os conceitos de estabilidade intertemporal e de coerência interna. Assim, numa amostra de 26 pessoas com insuficiência renal crónica em tratamento dialítico, os valores das correlações entre duas avaliações consecutivas foram altos e positivos, variando entre 0,71 para a função cognitiva e 0,98 para o apoio social. A coerência interna ou homogeneidade de conteúdo foi testada através do α de Cronbach, em que se obtiveram resultados superiores a 0,70, com excepção da actividade profissional (0,69), do peso da doença renal (0,65) e da qualidade da interacção social (0,36). A validade de conteúdo foi garantida através dos resultados de ambos os painéis utilizados e a validade de construção pelas relações lógicas entre as variáveis e pelas correlações entre as dimensões. Verificou-se também uma associação linear positiva entre todas as dimensões do ESRD e do SF, o que garante a validade de critério. O estudo das características psicométricas do KDQOL-SF permite a utilização deste instrumento para a população portuguesa, quer na investigação científica quer na prática clínica.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/5057
ISSN: 0870-9025
Versão do Editor: http://www.ensp.unl.pt/dispositivos-de-apoio/cdi/cdi/sector-de-publicacoes/revista/2010/pdf/vol-1-2010/03-2010.pdf
Aparece nas colecções:CE - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Medição da qualidade de vida de Insuficientes renais crónicos-criação da versão portuguesa do KDQOL.pdf347,48 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.