Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Tecnologia e Gestão >
Mecânica Aplicada >
DMA - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4831

Título: Avaliação de modelos de dimensionamento para o reforço à flexão com CFRP (FIB vs ACI)
Autor: Azevedo, Diogo M.M.
Juvandes, Luís
Henriques, António
Palavras-chave: Reforço à flexão com sistemas FRP
Técnica EBR
Técnica NSM
FIB
ACI
Verificação de segurança ao ELU
Issue Date: 2010
Citação: Azevedo, Diogo; Juvandes, Luís; Henriques, António (2010) - Avaliação de modelos de dimensionamento para o reforço à flexão com CFRP (FIB vs ACI). In 8º Congresso nacional de Mecânica Experimental. Universidade do Minho, Guimarães.
Resumo: A concepção do reforço com sistemas de FRP pressupõe para a sua adequada aplicação um conhecimento rigoroso dos modelos de dimensionamento e de verificação de segurança. Este artigo tem como objectivos principais a avaliação dos métodos de cálculo expostos nas propostas normativas da FIB (Bulletin 14, 2001) e ACI (2002) para a verificação da segurança à flexão de estruturas de betão armado reforçadas com sistemas compósitos de CFRP e a avaliação da relevância de alguns parâmetros para o dimensionamento. Pretende-se avaliar se, para uma dada base de dados de ensaios experimentais, os resultados obtidos respeitam as condições de segurança em relação ao Estado limite Último (ELU) definidas nas publicações acima referidas e identificar, entre os diversos métodos propostos, os que melhor se adequam a este tipo de estruturas. Para a análise comparativa e paramétrica que é feita, recorreu-se a uma vasta gama de modelos experimentais seleccionados com base nos três critérios seguintes: a) Tipo de elemento estrutural: Laje e Viga; b) Técnica de reforço: EBR e NSM; c) Sistema de reforço: pré-fabricado (laminado ou varão) e moldado in situ (manta). Com base na informação dos resultados experimentais de todos os modelos reunidos, recorreu-se a uma folha de cálculo automático, desenvolvida pelos autores, para se determinarem os valores do momento resistente (Mt) e da deformação máxima mobilizada pelo compósito (eft), em ELU, que seriam de prever (resultados teóricos), adoptando as filosofias de cálculo sugeridas nas propostas regulamentares. Procedeu-se à verificação de segurança através da análise comparativa entre os resultados teóricos e os experimentais para os modelos de Lajes EBR, de Vigas EBR por adição de laminados, de Vigas EBR por adição de mantas e de Vigas NSM (por adição de laminados e de varões), primeiro, sobre a previsão do momento resistente e depois sobre a estimativa da deformação máxima do CFRP.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/4831
Appears in Collections:DMA - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
8CNME2010_Artigo_Diogo+Juvandes_Final_cor.pdf244,53 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE