Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4673

Título: Actividade antioxidante de produtos da colmeia
Autor: Morais, Margarida
Moreira, Leandro
Pereira, Ana Paula
Estevinho, Leticia M.
Issue Date: 2009
Editora: Universidade dos Açores
Citação: Morais, Margarida; Moreira, Leandro; Pereira, Ana Paula; Estevinho, Leticia M. (2009) - Actividade antioxidante de produtos da colmeia. In 9º Encontro de Química dos Alimentos. Angra do Heroísmo. ISBN 978-989-20-1532-3
Resumo: A apicultura apresenta-se em Portugal como uma actividade que é necessário incentivar tanto pela produção de mel de qualidade, constituindo uma fonte de rendimento da população, quer pela produção de outros produtos da colmeia, tais como, própolis e pólen. O mel é um produto natural produzido pelas abelhas a partir do néctar de plantas, sendo o produto maioritário da colmeia. O própolis e o pólen são produtos secundários da colmeia, pouco valorizados no nosso país, provavelmente devido à escassez de estudos relativos à sua composição e propriedades farmacológicas. O própolis é uma substância recolhida de determinadas partes da planta. O pólen é o conjunto dos minúsculos grãos recolhidos nas flores pelas abelhas. Estes três produtos apresentam uma composição química variável e dependente da origem botânica, geográfica e das condições ambientais e sazonais. A sua constituição condiciona as suas propriedades biológicas, entre as quais a actividade antioxidante. Este trabalho teve como objectivo o estudo comparativo da actividade antioxidante de três produtos derivados da colmeia. Nos ensaios utilizaram-se dois tipos de cada um dos produtos, isto é: mel (claro e escuro), pólen (Bragança – Trás-os-Montes e Serra da Malcata – Beira Alta/Beira Baixa), e própolis (Bornes – Trás-os-Montes e Fundão – Beira Interior). A actividade antioxidante das amostras em estudo foi avaliada por dois métodos: poder redutor e efeito bloqueador de radicais livres de DPPH (2,2-diphenil-1-picrilhidrazil). Constatou-se para o mel, o própolis e o pólen diferentes actividades antioxidantes. Dos três produtos, o própolis foi o que apresentou maior poder antioxidante, seguindo-se o pólen e por último o mel. Apesar de se verificarem diferenças entre os dois métodos, os resultados foram idênticos. Adicionalmente, as amostras do mesmo produto evidenciaram distintas actividades, que podem estar relacionadas com a quantidade de compostos fenólicos presentes em cada amostra.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/4673
ISBN: 978-989-20-1532-3
Appears in Collections:BB - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
10 Aç.pdf205,86 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia